uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Bar encerrado por falta de balneário

Sócio de estabelecimento de Coruche contesta fiscalização da GNR

A falta de balneários para funcionários, de livro de reclamações e a não afixação de horário e de preços levou a Câmara de Coruche a deliberar o encerramento temporário do bar Espaço Clean, em Santo Antonino.

Edição de 23.02.2005 | Sociedade
Uma fiscalização da GNR efectuada cerca da uma da manhã de 5 de Fevereiro ao bar Espaço Clean, em Coruche, motivou a realização de um auto de notícia que originou o encerramento temporário do espaço de diversão nocturna por determinação da autarquia coruchense. Segundo refere o auto de notícia elaborado pela GNR de Coruche, em causa estava a falta do livro de reclamações, bem como a afixação de horário e preços. Mas também a lacuna de um balneário destinado a funcionários do bar.Uma situação que um dos proprietários do bar diz não compreender. Segundo Pedro Orvalho, que é também assessor do presidente da câmara local, a única situação que está em causa é a falta do balneário para funcionários. Razão pela qual o estabelecimento ainda não possui a licença definitiva de funcionamento. “Desde que abrimos entendemos que não havia necessidade de o fazer porque os funcionários do bar são os dois sócios da casa”, explicou a O MIRANTE.Outra situação que revolta Pedro Orvalho é a alegação de que não possui afixados preços e horários da casa, bem como a falta de livro de reclamações, quando assegura que os elementos da GNR que fizeram a fiscalização não passaram da entrada do bar. “Nós temos todos esses elementos e não entendo como é que se pode referir uma situação sem a ver”, questiona.Pedro Orvalho lamenta ainda “que a GNR não apresente tanta eficácia noutras áreas” como demonstrou na fiscalização ao seu estabelecimento, recordando que nenhum espaço nocturno do concelho possui condições como a instalação de detector de incêndios, saída de emergência e acesso para deficientes.Na reunião da Câmara de Coruche de 16 de Fevereiro, o executivo municipal deliberou que se encerrasse o bar até que fossem cumpridas as condições apresentadas em falta no auto de notícia da GNR. O Espaço Clean abriu ao público a 1 de Outubro de 2004 e, durante quatro meses, nada foi apontado.O MIRANTE tentou esclarecer a situação com o comandante do posto da GNR de Coruche que nunca se mostrou disponível para falar. Pedro Orvalho adianta que, no decorrer desta semana, o balneário em falta estará concluído e o bar voltará a abrir no fim-de-semana.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...