uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Encontrado no quartel com tiro na cabeça

Suspeita-se que o soldado da GNR de Santarém terá cometido suicídio

Um soldado da GNR de Santarém morreu após ter sido atingido a tiro na cabeça. Suspeita-se que tenha cometido suicídio no interior do quartel.

Edição de 23.02.2005 | Sociedade
O soldado da GNR de Santarém que na quarta-feira, 16 de Fevereiro, foi encontrado ferido no quartel, morreu no domingo, dia 20, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde estava internado. Desconhece-se o que terá acontecido, mas suspeita-se que Rui Ratinho, de 27 anos, terá cometido suicídio com a arma de serviço. A GNR já abriu um inquérito interno e enviou o caso para o Ministério Público, que vai dirigir as investigações. Eram cerca das 08h30 quando um colega encontrou Rui Ratinho com um tiro na cabeça num quarto que é usado pelos militares para trocarem de roupa. Segundo a GNR, o soldado tinha sido o primeiro a chegar ao comando para participar na instrução, desconhecendo-se o que se terá passado. Natural do Pego, concelho de Abrantes, o guarda encontrava-se há dois anos a prestar serviço na secção de cinotecnia (treino dos cães), em Santarém. Segundo o oficial de relações públicas, major Pereira, não se notavam nenhuns sinais de perturbação no militar. E se tal fosse detectado este teria sido encaminhado para os serviços médicos. Casado e com uma filha de 11 anos, o soldado foi levado de imediato para o Hospital de Santarém, de onde foi transferido, cerca das 10h30, para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa. Rui Ratinho não resistiu aos ferimentos graves ao fim de cinco dias em estado de coma.O soldado foi transportado numa ambulância do Instituto Nacional de Emergência Médica, dos Bombeiros Municipais de Santarém, uma vez que a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de Santarém estava inoperante. A equipa que deveria garantir o funcionamento da VMER estava inactiva porque o médico que a deveria integrar ficou doente.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...