uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Do ensino para a política

Vítor Pinto da Rocha, presidente da Junta de Freguesia do Vale de Santarém
Edição de 02.03.2005 | O poder local aqui tão perto
O presidente da Junta de Freguesia do Vale de Santarém saiu do ensino e entrou quase directamente na política. Vítor Pinto da Rocha está a cumprir o primeiro mandato. Era professor de Inglês e Alemão no ensino secundário e superior. Três meses após se ter aposentado recebeu um convite do PS para se candidatar e decidiu abraçar o desafio. Com 63 anos de idade, nunca tinha tido nenhuma ligação à política. Está a viver no Vale de Santarém desde 1966, altura em que casou. Vítor Pinto da Rocha nasceu em Santarém, onde estudou no Liceu Sá da Bandeira, e foi lá que conheceu a sua mulher que morava no Vale de Santarém. Quando casaram instalaram-se na freguesia. Pinto da Rocha gosta do ambiente tranquilo da localidade. Talvez lhe sirva de inspiração para a escrita. Gosta de investigar sobre a história local, escrever crónicas. A música é outra das paixões deste sagitário. A clássica é a preferida, mas admite ouvir tudo o que tem qualidade. Do panorama nacional gosta de Madredeus e Cristina Branco. Como diz não ter muito tempo para viajar, entrega-se à leitura deambulando pela ficção, o romance e o romance histórico. Prefere autores portugueses, ingleses e americanos. Gosta de estar em casa com a família, até porque detesta poluição. Sobretudo fumo do tabaco. Há muitos anos experimentou levar um cigarro à boca mas não gostou do sabor e nunca mais fumou. A falta de respeito pelos outros é uma das coisas que mais detesta. Definindo-se como um católico liberal, que prefere ver a religião como uma vivência comunitária e não como o acto de ir à missa, Pinto da Rocha não tem coragem para dizer não às pessoas. É um sonhador compulsivo. Costuma dizer que anda “com os pés na terra, mas sempre a olhar para cima”. E tem pena que a burocracia lhe apague alguns desses sonhos.Dos prazeres da vida elege a gastronomia como o principal. É perdido pela cozinha tradicional portuguesa e pela cozinha francesa. Não tem nenhum prato preferido. Gosta de tudo o que é bem confeccionado. De preferência acompanhado por um bom vinho tinto. Prefere os alentejanos e do Dão, mas considera que “o Ribatejo já vai tendo alguns vinhos que podemos recomendar aos amigos”.Vítor Pinto da Rocha gostava de se recandidatar à junta de freguesia, para poder concretizar alguns projectos que estão em carteira, mas, diz, motivos pessoais e familiares não o permitem.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...