uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Alhandra saúda o rio Tejo

Alhandra saúda o rio Tejo

Primeiros 800 metros do caminho pedonal foram inaugurados no sábado

No sábado houve festa rija em Alhandra na inauguração da primeira fase do caminho pedonal. São 800 metros para caminhar a pé ou de bicicleta e com os olhos postos no rio Tejo. Agora só falta mais um bocadinhoaté Vila Franca.

Edição de 02.03.2005 | Sociedade
Uma pista para peões e outra para bicicletas. São oitocentos metros de um tapete de tartan que liga as piscinas Baptista Pereira às instalações da Cimianto e prolonga a frente ribeirinha de Alhandra. A ligação é feita à beira rio e com vários espaços para descanso onde se pode contemplar o Tejo e a lezíria de Vila Franca. A viagem tem paragem obrigatória para observar as casas, os barcos e as artes dos pescadores que permanecem junto ao rio.A primeira fase do caminho pedonal foi inaugurada no sábado à tarde pela presidente da câmara, Maria da Luz Rosinha e pelo coordenador do programa Polis, João Pereira Teixeira.A pequena Mariana ignorou a cerimónia e enquanto decorriam os discursos experimentou a nova pista com a sua bicicleta decorada com princesas. “É muito fixe, dá para andar com muita velocidade”, comentou perante os avisos do avô para andar devagar.Tiago optou por levar os patins em linha, mas com tanta gente era impossível conseguir mostrar as suas habilidades. “Venho cá amanhã”, disse para a mãe. Ao longo do percurso novos e velhos deitaram um primeiro olhar sobre o espaço e a primeira imagem é positiva. “Espero que consigam manter isto. Vamos lá ver se não vai haver vandalismo”, disse António Dias que aproveitou para se queixar da insegurança na vila.A primeira fase do caminho pedonal ribeirinho termina com uma enorme placa informativa onde se questiona para quando a ligação total até ao jardim municipal de Vila Franca. A fase seguinte irá até ao Parque Urbano do Cevadeiro onde será construído um observatório do ambiente e da natureza que permitirá observar o rio e várias espécies. Ao todo faltam 2,2 km de caminho pedonal que terão de vencer muitas barreiras físicas e burocráticas. Ao presidente da Junta de Vila Franca de Xira resta o consolo de já ter uma boa parte do caminho na sua freguesia. José Fidalgo Gonçalves colocou-se na fronteira e em tom de brincadeira exigiu um pedido de autorização os jornalistas e autarcas que visitaram o espaço.“Está mesmo um espanto”, disse o presidente da Junta de Freguesia de Alhandra. Jorge Ferreira (PS) lembrou os tempos de miúdo em que “chafurdou no Tejo” que agora pode contemplar com um passeio agradável. O autarca elogiou a “abençoada teimosia” da presidente da câmara e deixou a esperança de ver o caminho chegar ao fim no próximo mandato. “Vila Franca é já ali”, concluiu.Maria da Luz Rosinha (PS) disse que esta obra pede meças a outras que foram muito mais caras e não foram tão bem conseguidas. “Ainda bem que o coordenador do Polis (Programa de requalificação das zonas urbanas) está cá e vai poder ver esta obra”, disse. A edil vilafranquense lembrou as desconfianças que foram levantadas aquando da apresentação da candidatura e elogiou o esforço do urbanista da câmara, Luís Matas de Sousa, que fez um enorme esforço para evitar atrasos da obra.A intervenção custou 760 mil euros e foi financiada pelo Polis através do Feder e do PIDDAC. A câmara assumiu 10 por cento do valor da obra. A inauguração do caminho pedonal decorreu num ambiente de festa com o grupo “Toca a Rufar” a promover um arruada desde a Praça 7 de Março até às piscinas. Atrás dos tambores dezenas de autarcas e centenas de anónimos associaram-se à romaria num dia que os eleitos locais consideraram histórico para a vila de Alhandra que já tem 800 anos de vida.Nelson Silva Lopes
Alhandra saúda o rio Tejo

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...