uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Onda de assaltos atingiu quatro concelhos

Onda de assaltos atingiu quatro concelhos

Numa noite registaram-se 14 casos ao longo da EN 118, entre Marinhais e Chamusca

Marinhais, Almeirim, Alpiarça e Chamusca foram as localidades onde se registaram assaltos a viaturas na madrugada de domingo. A GNR está a investigar as ocorrências.

Edição de 02.03.2005 | Sociedade
No último fim-de-semana quatro localidades atravessadas pela Estrada Nacional 118 registaram casos de furtos no interior de viaturas. De Marinhais (Salvaterra de Magos) à Chamusca os ladrões arrombaram 14 viaturas. Na maior parte dos casos foram mais os estragos provocados nos carros que os objectos levados. A onda de furtos, na madrugada de domingo, começou em Marinhais, onde foram assaltados dois carros. Apesar da GNR não fazer ainda uma conexão entre os vários casos, presume-se que os assaltantes se deslocaram depois até Almeirim, onde arrombaram cinco viaturas. Os veículos escolhidas estavam estacionadas ao longo da Avenida D. João I e Avenida Mário Soares, perto das piscinas da cidade. Em algumas via-turas, os larápios apenas provocaram danos nas fechaduras e não levaram nada. Noutros casos desapareceram equipamentos “mãos livres” para telemóveis e casacos. Duas queixas foram apresentadas em Alpiarça, apesar de a GNR local presumir a existência de mais casos, já que algumas pessoas podem não ter apresentado queixa. Nesta localidade, os assaltantes atacaram na urbanização Casal dos Gagos, perto da estrada nacional. Ninguém viu nada. Os assaltantes subiram ainda até à Chamusca onde arrombaram cinco viaturas parqueadas no Vale da Raposa, perto das instalações da zona agrária. É um local pouco movimentado, onde geralmente não se registam ocorrências.Nesta vila, roubaram pastas com documentos, malas de senhoras, carteiras. Segundo fonte da GNR, os assaltantes terão levado os objectos julgando que no seu interior se podia encontrar dinheiro. Segundo o comandante do posto da GNR da Chamusca, este foi o momento em que se registaram mais assaltos, que geralmente não passam de um ou dois no máximo. A GNR recolheu vestígios nos vários locais e está a investigar os casos e a possível ligação entre eles. A hipótese de se estar a lidar com um grupo que se dedica a este tipo de furtos ,aproveitando o fácil acesso a várias localidades proporcionado pela Estrada Nacional 118, está a ser equacionada.Como medida preventiva, a guarda aconselha as pessoas a não deixarem objectos dentro dos carros. Um casaco, ou uma pasta deixada à vista pode despertar a curiosidade dos assaltantes.
Onda de assaltos atingiu quatro concelhos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...