uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Homenagem a um democrata da cultura

Homenagem a um democrata da cultura

Círculo Cultural Scalabitano comemora centenário de Manuel Ginestal Machado
Edição de 09.03.2005 | Cultura e Lazer
Dar a conhecer a vida e obra de Manuel Ginestal Machado é o grande objectivo da comemoração do centenário do seu nascimento. A atribuição do seu nome a uma rua de Santarém, às 15 horas de 18 de Março, é dos momentos mais significativos das comemorações, que começam às 11h00 desse dia com a romagem ao jazigo da família Ginestal Machado.As acções continuam dia fora (17 horas, na biblioteca municipal) com a abertura da exposição bibliográfica das associações de cultura, recreio e filantrópicas e comissões organizadoras de actividades de cultura e recreio da cidade, no século XX (18 a 27 de Março). Uma hora depois abre a exposição documental sobre a vida e obra de político, dirigente desportivo e cultural de Manuel Ginestal Machado, a realizar no Paço Episcopal, com visita guiada a cargo da comissão executiva do evento. O dia termina com um espectáculo comemorativo dos 59 anos da Orquestra Típica Scalabitana, a realizar no Teatro Sá da Bandeira, pelas 21h30. Maria Barroso, que colaborou politicamente com Manuel Ginestal Machado, vem a Santarém no dia 15 de Abril para uma sessão de poesia e memórias (21h30 no Teatro Taborda), acompanhada por outros elementos. Acto ao qual se segue um recital de piano interpretado por Leonor Caldeira Leitão.O ciclo de comemorações termina a 22 de Abril (21h30), com um recital de ballet interpretado por alunos do CCS, além da homenagem ao maestro Joel Canhão e entrega de diplomas a antigos elementos do coral infantil, orfeão scalabitano, orquestra sinfónica, teatro e orquestra típica.Segundo Joaquim Botas Castanho, presidente do CCS, as comemorações do centenário de Manuel Ginestal Machado representam uma “obrigação” para quem foi fundador da instituição. “Quer pela sua faceta de homem de cultura, mas também de advogado, democrata e dirigente desportivo. Foi um visionário do seu tempo, que sonhou com uma sociedade em que todos tivessem direito à cultura e protecção social. Sonhou ainda com a criação de uma casa da música para Santarém”, explicou. Manuel Ginestal Machado nasceu a 18 de Março de 1905, na travessa das Frigideiras, no centro histórico de Santarém. Formou-se em Direito na Universidade de Coimbra e abriu escritório na rua de S. Nicolau, na cidade.Foi sócio do Sport Grupo Scalabitano “Os Leões” (1935), participou na reorganização do Orfeão Scalabitano, do qual também foi presidente, e presidiu ao movimento cultural da cidade, além de ter fundado o CCS (1954). Casou com Maria da Paz Pinto e estabeleceu residência da rua Serpa Pinto (1939).Politicamente participou nas campanhas dos generais Norton de Matos (1948) e Humberto Delgado (1958) como candidatos da oposição para a Presidência da República. Faleceu em 5 de Fevereiro de 1964, com 59 anos.
Homenagem a um democrata da cultura

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...