uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

João Paulo - 33 ANOS Fazendense

Cromos

João Paulo, actual guarda-redes do Fazendense, vai colocar ponto final na sua carreira de jogador. Natural de Alcanhões, teve a sua formação no União de Santarém, clube em que fez a transição para sénior, sendo treinado por José Peseiro, actual treinador do Sporting. Além dos escalabitanos e do Fazendense, jogou também no Coruchense e Rio Maior.

Edição de 09.03.2005 | Desporto
Tem algum jogo de que se recorde especialmente?Recordo-me sobretudo de dois, quando estávamos nos juniores do União de Santarém e jogámos com o Sporting. Perdemos 2-1 em casa mas todos disseram que eu fui o melhor em campo. Depois recordo-me do jogo da segunda volta, em Alvalade, pois defrontei jogadores como o Figo e o Peixe.E algum jogo que tenha corrido mal...Como é natural também tenho alguns. O pior foi talvez a derrota por 7-0 ou 7-1 em Porto de Mós quando jogava no União de Santarém. A equipa esteve toda muito mal e fiquei muito triste porque o treinador – o Rui Górriz – não merecia aquela nossa falta de atitude. Para mim ele e o Peseiro foram os melhores treinadores que tive ao longo de toda a carreira.Que relação tem com os árbitros?Tento ser cordial. Sei quanto é difícil arbitrar um jogo e procuro sempre ser cordial. É claro que não sou nenhum santinho, mas se me exceder, no final, peço sempre desculpa.E já foi maltratado por algum árbitro?Eu não. Mas houve um que uma vez se virou para o Valbom, que era meu companheiro de equipa e o enxotou com se estivesse a falar com um cão. Sentimos todos uma revolta muito grande.É do tipo brincalhão no balneário e costuma pôr alcunhas aos colegas?Sendo um dos mais velhos este ano no Fazendense tento sempre brincar com os mais novos e já lhes coloquei algumas alcunhas. Até eu tenho uma. Sou o Pinilha. Tudo porque num treino joguei à frente e marquei um golo e disse que era o Pinilla. A partir dai ficou a ser a minha alcunha.Vai abandonar o futebol este ano...Sim. Sinto que não estou física e psicologicamente em condições para continuar mais um ano e a vertente profissional também é complicada. Antes de me andar por ai a arrastar acho que devo ter a humildade para dizer que chega. É mais fácil marcar ou defender um pénalti?Acho que é mais fácil defender. A pressão está toda do lado de quem marca. Já no resto do jogo é o contrário. Um avançado falha seis golos, mas marca a acabar e é um herói. O guarda-redes faz meia dúzia de grandes defesas, mas tem uma falha a acabar e é logo criticado. É a posição mais ingrata no futebol.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...