uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Loja da Juventude na Lezíria

Santarém prepara-se para ser a terceira cidade do país a ter estes novos espaços
Edição de 09.03.2005 | Sociedade
Santarém prepara-se para ser a terceira cidade do país a ter uma Loja da Juventude. Segundo o delegado regional do Instituto Português da Juventude (IPJ), Paulo Tavares, o processo está bem encaminhado e foi facilitado pelas recentes obras de renovação a que sede distrital do IPJ foi sujeita. Este novo serviço permite a existência de um espaço mais moderno e com serviços mais adequados às exigências dos jovens. A notícia foi dada pelo delegado regional no sábado à tarde após a assinatura de protocolos de apoio financeiro com 39 associações juvenis. Segundo anunciou Paulo Tavares, o objectivo é que exista uma loja em cada comunidade urbana ou área metropolitana. Assim para o distrito, para além da de Santarém, está também prevista uma para o Médio Tejo a instalar em Tomar.Estas lojas, designadas de “Ponto Já” (Juventude em Acção), vão abrir em todo o território nacional até meados de 2006. Têm por objectivo aproximar a administração pública dos jovens. Nesse sentido há um espaço para atendimento geral que fornece informações sobre programas e actividades dirigidas à juventude. Há também um atendimento reservado para aconselhar e tratar de assuntos como os incentivos ao arrendamento. Nos “Ponto Já” há um espaço reservado para biblioteca, posto telefónico e gabinetes de trabalho, onde se pode, por exemplo, fazer trabalhos escolares. Há ainda uma zona de visualização de imagem e uma área dedicada aos cibernautas, dividida em duas secções: a de Internet de consumo prolongado e a de consulta rápida. As lojas funcionam numa lógica de plataforma de comunicação, estando ligas em rede. Neste momento já abriram espaços em Lisboa e Braga, prevendo-se a instalação de 18 em todo o continente. “Há uma partilha de informação em todos os pontos”, destacou Paulo Tavares, acrescentando que as lojas têm como premissa a igualdade de acesso a todos os jovens. Estas lojas distinguem-se por ter uma imagem dinâmica e cores vivas.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...