uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Experiência na base da vitória

Águias de Alpiarça venceu 1-0 em Alferrarede

O Águias de Alpiarça deu um passo rumo à primeira divisão distrital. A vitória em Alferrarede deixa a equipa com moral para os jogos que faltam mas ainda é muito cedo para cantar vitória.

Edição de 16.03.2005 | Desporto
Um golo obtido por Gonçalo Freitas, quando iam decorridos 79 minutos de jogo, proporcionou a vitória do Águias de Alpiarça no terreno do Alferrarede, em jogo a contar para o torneio de apuramento da quarta equipa a subir da segunda à primeira divisão distrital. Foi uma vitória alicerçada na maior experiência da equipa alpiarcense. O treinador do Águias, José Manuel Abreu, não conhecia a equipa do Alferrarede. Por isso colocou a sua equipa em campo numa toada de nítida contenção, apostando prioritariamente num reforço do meio campo e do sector defensivo, dando a iniciativa de jogo ao Alferrarede, mas explorando sempre o contra-ataque, que nunca deixou de colocar em sentido a extrema defesa da equipa da casa.A equipa do Alferrarede assumiu o risco e entrou disposta a vencer. Empurrou o adversário para o seu meio campo, e por duas vezes Bruno Mateus teve oportunidade para marcar, mas acusou a inexperiência, e falhou na hora do remate. Aos 10 minutos, o treinador Filipe Gomes teve a primeira grande contrariedade. O defesa Damas lesionou-se com gravidade e teve que ser substituído.A partir dos 20 minutos a maior experiência dos alpiarcenses começou a vir ao de cima. A equipa avançou no terreno e começou a criar perigo, e o guarda-redes Sandro foi chamado a intervir com defesas aparatosas, aos 34 e 39 minutos. Mas, mesmo ao findar a primeira parte, foi o Alferrarede que desperdiçou a oportunidade mais flagrante para marcar. Vítor Amante atirou forte a bola bateu no poste e ressaltou para o meio da área onde Luís Vieira e Hugo Carvalho se atrapalharam mutuamente e não conseguiram desviar para o fundo da baliza, permitindo a defesa de Chico Correia.A segunda parte foi jogada em ritmo mais lento. O calor que se fazia sentir teve um efeito muito grande sobre os jogadores. O equilíbrio continuou a ser a nota dominante. O Águias não abdicou do controlo de jogo e o Alferrarede já não conseguiu impor o mesmo ritmo da primeira parte.Foi assim que, com o jogo a desenrolar-se morno a meio campo, sem que se registassem grandes lances de perigo quer junto a uma baliza quer à outra, o Águias aproveitou o adormecimento para num rápido contra ataque chegar ao golo. Aos 79 minutos, Bragança meteu a bola entre os centrais do Alferrarede e Gonçalo Freitas isolou-se e desviou a bola do alcance de Sandro, marcando o golo que decidiu o resultado do jogo.A reacção da equipa comandada por Filipe Gomes não se fez esperar e foi bastante forte, empurrando o seu adversário para junto da sua área. Contudo os experientes jogadores do Águias iam conseguindo fechar todos os caminhos para a sua baliza, mesmo recorrendo ao pontapé para fora e o perigo não rondou muita vez a baliza alpiarcense.A grande oportunidade do Alferrarede de, pelo menos, chegar ao empate aconteceu aos 85 minutos. Na sequência de um canto, Fernando Costa cabeceou para o golo, mas Chico Correia conseguiu desviar com uma defesa por instinto. A bola subiu e junto ao poste esquerdo apareceu Zé Santos de novo a cabecear, e de novo o guarda-redes do Águias conseguiu desviar para canto. Foi o canto do cisne do Alferrarede, que não conseguiu mais incomodar a defensiva do Águias.Num jogo com uma arbitragem de fraco nível, a vitória do Águias de Alpiarça aceita-se porque foi a equipa mais experiente e soube contrariar o jogo do seu adversário, que mostrou muita garra e muito espírito de luta, mas também uma grande falta de poder de concretização.Treinador do Águias diz que nada está ganho“Só vencemos um jogo”No final do jogo, os técnicos das duas equipas mostravam uma grande tranquilidade. Mesmo perdendo, o treinador do Alferrarede, Filipe Gomes, não mostrava agastamento preferindo salientar o bom jogo da sua equipa e a experiência da equipa visitante. “Começámos mal é verdade. Perante uma equipa muito experiente, cometemos um erro defensivo que nos foi fatal”.Filipe Gomes é de opinião de que nada ainda está perdido, porque a sua equipa não foi inferior ao seu adversário, bateu-se bem perante uma equipa que trazia a estratégia de esperar. “Perdemos uma batalha, mas garanto que têm que contar connosco, não atiramos a toalha”, garantiu.Por sua vez, o treinador do Águias, José Manuel Abreu, também não se mostrava muito expansivo e preferia a contenção. “Num campeonato curto, como é este, é sempre bom começar a vencer fora, mas só vencemos um jogo, não ganhámos mais nada. Todos os jogos desta liguilha vão ser finais, por isso temos que nos manter unidos e não podemos pensar que já estamos na primeira divisão”, disse em jeito de aviso.Contudo, José Manuel Abreu não deixou de considerar certa a vitória da sua equipa. “Não conhecíamos a equipa do Alferrarede, por isso viemos jogar numa toada de contenção, mas nunca descurámos a possibilidade de vencer, porque o objectivo continua a ser subida de divisão, pelo que fizemos principalmente na segunda parte, parece-me que a nossa vitória acaba por ser justa”.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...