uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Fazer vestidos para ocasiões especiais

Madalena Toscany é designer de moda em Aveiras de Cima

A designer de moda Madalena Toscany, natural de Aveiras de Cima, Azambuja, lançou-se no mercado com o concurso Miss Portugal Mundo 2003. Um ano e meio depois tem ateliê montado e encomendas de vestidos de noiva e de gala em todo o país.

Edição de 16.03.2005 | Identidade Profissional
Sentada frente à máquina de costura, Madalena Toscany acaba um corpete bege em tafetá de seda. A designer de moda, com ateliê em Aveiras de Cima, concelho de Azambuja, acompanha cada etapa da criação de uma nova peça. Desde o corte até aos acabamentos.O fato de cerimónia foi encomendado por uma cliente do Alentejo que procurava um vestido especial para um evento especial. Apesar de ter começado há pouco mais de um ano, o trabalho da designer já vai sendo conhecido e já há quem apareça de várias zonas do país.No gabinete de Madalena Toscany (nome artístico para Madalena Toscano), 29 anos, abundam as sedas, os tecidos leves e as organzas. São por excelência as matérias-primas usadas na confecção dos vestidos de noiva feitos à mão. Assim que uma noiva entra no ateliê de Madalena Toscany começa o processo de criação. O corte do vestido é feito normalmente no corpo. A estilista já dispensa o desenho em papel e prefere trabalhar directamente no tecido. “Estudamos o modelo e trabalhamos no próprio corpo. Assim tem-se a ideia real do que irá sair”, explica.Madalena Toscany é uma apaixonada por pérolas, pedras, flores, rendas e plumas. Gosta de fazer sobreposições nos vestidos de noiva para conferir às peças um certo glamour. Depois de ter a ideia vai trabalhando a peça no manequim. A noiva só precisa de vir até ao gabinete três vezes. As provas são essenciais nas noivas que têm sempre grandes oscilações de peso.O tempo de confeccionar um vestido depende da complexidade de cada peça, mas pode demorar três semanas. Madalena Toscany prefere fazer as peças que exigem mais trabalho artesanal. “Cada fato é um desafio e são todos diferentes. Não me assusta um fato com muitas aplicações, pelo contrário. Chego a colocar e a retirar lantejoulas até chegar ao efeito que pretendo dar a um vestido”, revela.Todas as suas peças são feitas à mão. É na passerelle que a designer gosta de mostrar as suas criações. Os fatos de Madalena Toscany passaram este ano pela Expocasamento, Exponoivos, Exponor e Torresnoivos.A designer acaba também de espe-cializar-se na confecção de espartilhos – o último grito da moda. A peça, inspirada na roupa interior do século XVIII, é armada com um tipo de material conhecido como barba de ferro. Para fazer a armação de um corpete Madalena Toscany leva muitas horas. “Chegamos a ficar com cortes nas mãos para que o tecido fique bem armado”, explica.O espartilho que confeccionou durante o curso já foi promovido nas feiras em que participou e já conseguiu várias encomendas. Madalena Toscany acredita que o espartilho é a peça de roupa ideal para usar com calças de ganga quando se sai à noite. “O espartilho confere ao corpo da mulher uma forma muito feminina. Há muita gente a querer esta peça e não se vê muito quem faça”, realça a designer.Madalena Toscany sente que o público procura cada vez mais os serviços do design de moda para conseguir um fato adequado a cada tipo de corpo. No ateliê da designer pode conseguir-se um vestido de noiva original a partir de 750 euros. Normalmente com o vestido de noiva chegam também as encomendas para os vestidos dos acompanhantes.A designer prefere concentrar todo o trabalho de corte, costura e aplicações porque se tratam de tecidos extremamente delicados. “Prefiro ter menos clientes, mas trabalhar a 100 por cento para elas”.O seu dia de trabalho vai até às 20h30, mas a partir da Primavera, quando há vestidos de noiva para acabar, os seus serões prolongam-se até à meia noite.Madalena Toscany começou a aprender costura aos 18 anos. A mãe, que trabalhou na Alemanha em alta-costura, foi a sua grande professora e ainda hoje a ajuda no trabalho. A designer frequentou o curso de modelagem industrial em Lisboa e trabalhou numa multinacional belga de vestidos de noiva em Leiria, durante um ano e meio, até receber o convite para vestir as candidatas de Miss Portugal Mundo, uma cerimónia que decorreu na Azambuja em Novembro de 2003. O fato da candidata portuguesa mereceu o segundo lugar na categoria de moda, na China. A designer deixou definitivamente o trabalho na fábrica de Leiria e decidiu aventurar-se por conta própria no gabinete da Rua São Martinho, em Aveiras de Cima, nas traseiras do pronto-a-vestir da mãe.Criar um ateliê - loja é um dos seus projectos. Mas Madalena Toscany quer dar pequenos passos de cada vez. O próximo é alargar os seus serviços ao mercado masculino e aceitar encomendas para fatos de noivos.Ana Santiago

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...