uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Idália e Conde são secretários de Estado

Mais dois ribatejanos juntam-se a Jorge Lacão no Governo

José Conde Rodrigues é o novo secretário de Estado Adjunto do ministro da Justiça. Idália Moniz lidera a Secretaria de Estado da Reabilitação. O ex-presidente da Câmara do Cartaxo regressa ao Governo. A vereadora da Câmara de Santarém prossegue a sua ascensão meteórica na vida política.

Edição de 16.03.2005 | Política
Idália Moniz e José Conde Rodrigues foram chamados a integrar o Governo chefiado por José Sócrates. A vereadora da Câmara de Santarém vai liderar a Secretaria de Estado da Reabilitação enquanto o ex-presidente da Câmara do Cartaxo é secretário de Estado Ajunto do ministro da Justiça. Os dois militantes socialistas ribatejanos juntam-se no executivo a Jorge Lacão, presidente da Assembleia Municipal de Abrantes, já anunciado na semana passada como secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros. A tomada de posse dos novos secretários de Estado decorreu esta segunda-feira.José Conde Rodrigues, 40 anos, jurista, foi presidente da Câmara do Cartaxo entre 1994 e 2000, altura em que cedeu o lugar ao então vice-presidente Francisco Pereira. Estava afastado da actividade política desde 2002, após ter sido Gestor do Programa Operacional de Cultura e secretário de Estado da Cultura no último executivo de António Guterres. Idália Moniz, 40 anos, tem uma participação política activa relativamente recente na região. Começou por integrar as listas do PS para a Junta de Freguesia de Almoster (Santarém) nas eleições autárquicas de 1997. Fez parte do executivo e, graças a um golpe palaciano que conduziu ao afastamento do então presidente, chegou à liderança da junta.Em Dezembro de 2001, subiu novo degrau na sua ascensão meteórica ao integrar a lista socialista que concorreu à Câmara de Santarém. Foi eleita vereadora e assumiu pastas como as da Cultura e da Acção Social. Entretanto fundou o departamento de mulheres socialistas no distrito de Santarém, que passou a liderar. Em 2004 ganha mais projecção ao integrar a lista do PS para o Parlamento Europeu, embora em lugar não elegível. Mais para o final desse ano, com a eleição de José Sócrates para secretário-geral do PS, garante assento no secretariado nacional do partido, uma espécie de núcleo duro onde se traça a estratégia e orientação política.Aproveitando o sistema de quotas femininas em vigor no PS, estreia-se como candidata a deputada à Assembleia da República no terceiro lugar pelo círculo de Santarém. Nas eleições legislativas de 20 de Fevereiro último é a mulher mais bem colocada na lista socialista e é eleita sem surpresas. No dia 7 de Março, Idália Moniz suspendeu o seu mandato de vereadora na Câmara de Santarém para assumir o seu lugar de deputada na bancada socialista na Assembleia da República. Mas não chegou a aquecer a cadeira, já que no dia da primeira sessão plenária, 10 de Março, é anunciada a sua ida para o Governo.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...