uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Garantir os direitos de quem compra

Garantir os direitos de quem compra

Projecto de defesa do consumidor apresentado em Vila Franca de Xira

“O Ciac acompanha as suas compras” é o nome do projecto de defesa do consumidor lançado pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira em parceria com a Adine e Acis.

Edição de 16.03.2005 | Sociedade
Na loja de electrodomésticos “O Tronco”, na rua 25 de Abril, em Vila Franca de Xira, espalham-se sobre o balcão alguns folhetos sobre defesa do consumidor. O proprietário do estabelecimento, Ricardo Inocêncio, 72 anos, comerciante desde 1964, aderiu ao projecto lançado pela autarquia, mas garante que até agora nenhum cliente precisou de recorrer aos serviços do Ciac (Centro de Informação Autárquico do Consumidor).“A defesa do consumidor é o que temos feito toda a vida. Ao longo destes anos chegamos a entrar em conflito com alguns fornecedores para defender os nosso clientes”, recorda o comerciante.O estabelecimento juntou-se ao projecto “O Ciac acompanha as suas compras” lançado pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira em parceria com a Acis - Associação de Comércio, Indústria e Serviços do Concelho de Vila Franca de Xira e Arruda dos Vinhos e a Adine – Associação de Dinamização Empresarial. A apresentação da iniciativa foi feita na manhã de terça-feira, 15 de Março, Dia Mundial dos Direitos do Consumidor, no auditório da Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira.A maior parte dos comerciantes do concelho de Vila Franca de Xira prefere gerir os conflitos no interior do estabelecimento, evitando assim o recurso aos serviços do Ciac, como confirma o presidente da Acis, João Barroca. “O empresário prefere sempre perder e resolver o problema do que criar um conflito. Perder um negócio é preferível a perder um cliente”, revela.É também esta a filosofia do proprietário da Ourivesaria Samuel. “Partimos do princípio de que o cliente tem sempre razão, às vezes não tem mas dá-se um jeitinho”, explica Samuel Póvoa, 61 anos, comerciante desde os 13.A mesma opinião tem Artur Valentim, 41 anos, proprietário do pronto a vestir “Boa Moda”, situado no Vila Franca Centro. Para o empresário a adesão à iniciativa prova que os comerciantes estão de boa fé. O vereador da Câmara de Vila Franca de Xira, Francisco Vale Antunes, acredita que o projecto irá ajudar os estabelecimentos do concelho a fidelizar os clientes e a fortalecer um tipo de comércio tradicional, que na sua opinião tem pernas para andar.Ana Santiago
Garantir os direitos de quem compra

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...