uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Hospital de Santarém quer ser central

Hospital de Santarém quer ser central

Uma opção para melhorar a capacidade de resposta e aumentar a assistência à zona sul do distrito

O director clínico do Hospital de Santarém gostava que aquela unidade passasse de distrital a central. A mudança implica o alargamento das instalações e o aumento do orçamento, o que iria permitir uma maior capacidade de oferta.

Edição de 23.03.2005 | Sociedade
Santarém tem condições para ter um hospital central. Esta é a convicção do director clínico do Hospital de Santarém SA. Pinto Correia diz que a decisão depende do Governo, mas adianta que vê com bons olhos a transformação da actual unidade distrital num hospital com maior capacidade, em detrimento da construção do tão badalado estabelecimento de saúde a sul do distrito. Segundo o director clínico, que abordou a questão numa conferência de imprensa esta terça-feira para apresentação do relatório e contas de 2004, esta era uma forma de aumentar a capacidade de resposta do Hospital de Santarém. Pinto Correia sublinhou ainda que o hospital faz parte de uma série de unidades que foram construídas a seguir ao 25 de Abril e que tiveram um grande crescimento. Para se concretizar a ideia é preciso fazer obras de alargamento das actuais instalações e reestruturar alguns serviços para aumentarem a capacidade de resposta. Era também necessário o aumento do orçamento da unidade de saúde. Pinto Correia justifica que, de resto, todas as condições estão criadas, já que o hospital tem as principais especialidades médicas.Pinto Correia justifica que esta opção é a mais viável, já que ao criar-se um hospital intermédio a sul do distrito, para servir Coruche e Salvaterra de Magos, surgem problemas de falta de profissionais. “Não faz sentido fazer mais hospitais porque teria que se repartir os médicos que existem e que a nível nacional são insuficientes”. Este hospital central podia também contribuir para suster a tendência de alguns especialistas em sair da região. O que está a causar alguma apreensão ao director clínico. No ano passado, saíram do Hospital de Santarém três cirurgiões plásticos para unidades de Lisboa. O serviço onde trabalhavam ficou agora com apenas dois elementos, pelo que deixou de ter capacidade para assistir todo o distrito, como acontecia até aqui.A cirurgia vascular também está a sofrer com a debandada de especialistas. Um médico vai sair em breve para a capital do país, deixando este departamento com três clínicos, um dos quais de baixa, há algum tempo, por doença. Este serviço está a cinquenta por cento da sua capacidade. Na área da anestesia não há para já grandes preocupações, mas prevê-se também que alguns profissionais deixem a unidade.O administrador do hospital, Edgar Gouveia, garante que se está à procura de especialistas no mercado, mas não tem sido fácil. Considerando que há estabelecimentos de saúde em pior situação, sublinhou que a administração está a trabalhar no sentido de criar condições para que os médicos se fixem na zona, que considerou sofrer do problema de ser periferia. “Os hospitais de Lisboa são sempre mais atractivos”, justificou. A saída dos profissionais está também relacionada com os factos destes procurarem o vínculo à função pública nos hospitais que não foram transformados em S.A. (sociedade anónima). No balanço de 2004, Edgar Gouveia destacou o facto de se ter passado de um passivo de 4,4 milhões de euros para um resultado positivo de 700 mil euros. O que foi conseguido à custa do aumento dos proveitos em mais de 13 por cento em relação a 2003. Para este ano a administração prevê novamente um saldo positivo e pretende investir 5,5 milhões de euros. Neste montante, estão incluídas as obras de alargamento das urgências e do bloco de partos, que faz 1.800 intervenções por ano. A construção de um infantário para os filhos dos funcionários e a redução do tempo de espera para consultas e cirurgias são outros dos objectivos.
Hospital de Santarém quer ser central

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...