uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Roubos e vandalismo em escola de Coruche

Roubos e vandalismo em escola de Coruche

Desconhecidos partiram janelas, portas e armários mas levaram poucos valores

A escola Armando Lizardo, em Coruche, foi alvo de actos de vandalismo. Portas, janelas e armários foram forçados, causando prejuízos de cerca de dois mil euros. Uma situação que se junta aos assaltos que os alunos têm sofrido à saída das aulas e que estão a preocupar o conselho executivo e a associação de pais.

Edição de 23.03.2005 | Sociedade
Quatro portas, outras tantas janelas e estores, armários e vários objectos foram remexidos e destruídos por desconhecidos que se introduziram nas instalações da Escola EB 2/3 Armando Lizardo, em Coruche. Os actos de vandalismo foram provocados no bloco administrativo, área social dos alunos e na papelaria. As autoridades suspeitam que os actos tenham sido cometidos durante o domingo, 13 de Março, já que o guarda da escola esteve de serviço no dia anterior. Os intrusos apenas roubaram alguns trocos que estavam dentro de gavetas e em cima de secretárias. As caixilharias e fechaduras, a par de armários não resistiram aos golpes de tesoura, instrumento que terá sido utilizado para forçar a entrada em vários locais. A escola não possui alarme já que a sua instalação é considerada incomportável. “De momento foram instaladas as janelas e estores danificadas, ficando as portas por colocar, sendo necessário reduzir despesas noutras áreas para assumir os estragos”, esclareceu a presidente do conselho executivo, Fátima Bento.Fátima Bento referiu a O MIRANTE que, nos últimos dois anos, registaram-se três ou quatro situações de roubos, “mais comida e produtos do buffet”, e que este foi o primeiro caso de puro vandalismo.Foi apresentada queixa na GNR de Coruche, dado tratar-se de um crime semi-público, mas a responsável da escola considera preocupantes os casos recentes que têm afectado os alunos. “A escola fica numa zona ampla e, apesar da boa iluminação, não existem pessoas e movimento em redor que ajude a dissuadir esta si-tuação”, opinou. Associação de pais vai reunirA Associação de Pais da Escola EB 2/3 Armando Lizardo está a par dos últimos acontecimentos que envolvem roubos a estudantes nas imediações do estabelecimento e na Calçadinha, uma rua que desce da zona do castelo até à vila, e que os estudantes costumam utilizar. Recentemente uma criança foi assaltada no início da descida da avenida do Castelo, perto das traseiras da escola. Entretanto, dois jovens de 21 anos foram detidos (como noticiou O MIRANTE na edição de 3 de Março) pelo roubo de telemóveis e dinheiro a alunos, desde o final de 2003.Segundo Maria do Castelo Pandaio a situação está a tornar-se complicada, “porque os pais não podem ir buscar os filhos constantemente”. Acrescentou que no dia 16 de Março um grupo de alunos voltou a ser roubados por elementos mais velho junto à Calçadinha”. Os alunos entraram esta semana em férias da Páscoa mas Maria do Castelo Pandaio remete para a primeira semana de regresso às aulas a realização de uma reunião da direcção da associação e, posteriormente, um encontro com pais para discutir o problema.“Se calhar será necessário falar com o presidente da câmara e com o comandante da GNR para tentar encontrar soluções”, aventou, a título pessoal.
Roubos e vandalismo em escola de Coruche

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...