uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Vêm aí as casas de banho para cães

Vêm aí as casas de banho para cães

Câmara de Benavente adquire equipamentos e aposta na sensibilização

Casas de banho para os cães e sacos plásticos para os donos apanharem os dejectos dos animais são algumas das medidas a implementar em Abril no concelho de Benavente. A câmara vai sensibilizar os proprietários para acabar com a porcaria nos espaços verdes onde as crianças brincam.

Edição de 23.03.2005 | Sociedade
Todas as noites o cenário se repete. Vários moradores da vila de Benavente passeiam os seus cães e com a maior naturalidade deixam os animais fazer as necessidades na relva do Largo Antero de Quental junto da Repartição de Finanças de Benavente. Maria Matilde Bastos está cansada de ver a falta de civismo e resolveu denunciá-la à câmara municipal. “É um problema grave. Só falta os donos também fazerem na relva”, escreveu numa missiva dirigida ao presidente.A munícipe alerta para o perigo das fezes e da urina dos animais provocarem doenças nas crianças que brincam em contacto com a relva e solicita à autarquia que actue em conformidade o mais rapidamente possível. Esta não foi a primeira reclamação e o problema não se resume aquele espaço público da vila de Benavente. Por isso a autarquia vai adquirir equipamentos e vai fazer campanhas de sensibilização junto dos proprietários dos canídeos. Segundo o vereador do ambiente, Manuel dos Santos, dentro de duas semanas serão colocadas casas de banho para canídeos nos jardins do Centro Cultural de Benavente e do Parque Rui Luís Gomes junto ao Arneiro dos Corvos em Samora Correia. Esta é uma primeira experiência em dois locais problemáticos, mas a câmara quer alargar a outros pontos sensíveis como as zonas ribeirinhas. A autarquia adquiriu também 12 depositários com suportes para sacos plásticos que serão colocados nas quatro freguesias do concelho.Em simultâneo avança uma campanha de sensibilização porta a porta preparada pelas técnicas do departamento de ambiente da autarquia. Serão entregues folhetos a apelar ao uso dos sacos plásticos para recolha dos dejectos e será oferecido um lote de cinco sacos por cada habitação.O presidente António Ganhão (CDU) anunciou que numa primeira fase a câmara vai ter uma postura pedagógica. Depois de elaborado e aprovado o regulamento de circulação de animais serão emitidos autos de contra-ordenação e aplicadas as coimas previstas na lei. “Os maus hábitos não se podem mudar de um dia para o outro”, disse. O edil lamentou a falta de civismo da maioria dos donos e lembrou que noutros países há muito que se vê a utilização de sacos para apanhar os dejectos dos animais.O vereador do PS, António Almeida saúda a iniciativa da câmara mas frisa que a sensibilização deve ser feita de forma alargada. “Só depois de passar um tempo de adaptação é que a câmara deve adoptar uma postura repressiva com a emissão dos autos que originam as coimas que pesam no bolso dos proprietários dos cães”, disse. O presidente da câmara apelou aos munícipes que presenciem situações de desrespeito para as denunciarem junto da GNR de modo a que a força policial actue em conformidade. Nelson Silva Lopes
Vêm aí as casas de banho para cães

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...