uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Mão cheia

Amiense goleou União de Santarém (5-0) e segue em frente na Taça do Ribatejo

O Amiense goleou o União de Santarém por 5-0 em jogo a contar para os quartos-de-final da Taça do Ribatejo, realizado na Sexta-Feira Santa, no Campo da Azenha. Uma vitória conseguida com uma facilidade inesperada, muito por culpa da equipa visitante que nunca mostrou capacidade para reagir e que até podia ter sofrido mais golos.

Edição de 29.03.2005 | Desporto
O Amiense - União de Santarém era o jogo mais aguardado dos quartos-de-final da Taça do Ribatejo mas acabou por defraudar as expectativas. A equipa da casa ganhou por expressivo 5-0, resultado muito desnivelado e que retirou todos os condimentos de emoção a uma partida desinteressante, em que a história se limita ao avolumar da vantagem por parte dos homens de Amiais de Baixo.A primeira hora de jogo foi de pasmaceira quase total, com o jogo muito dividido a meio campo e sem oportunidades de golo. O Amiense já então fazia sentir o seu domínio mas a equipa parecia algo desinspirada e os jogadores perdiam-se em jogadas individuais e remates fora da área que raramente causavam perigo. Num comentário bastante a propósito, o presidente do Amiense, Joaquim Mário, chegou a desabafar que o jogo parecia uma missa, de tão calmo que estava.A história do jogo só começou a mudar aos 31 minutos. Depois de uma jogada muito confusa dentro da área do União de Santarém, com ressaltos sucessivos, Nelson conseguiu assistir Catita que bateu o guarda-redes adversário pela primeira vez.A vencer por 1-0 o Amiense animou e, aos 37 minutos, esteve perto de aumentar a vantagem. Primeiro Nelson e depois Renato chutaram ambos com perigo para a baliza mas Sérgio conseguiu defender ambos os remates.Não foi aos 37, foi aos 38. Após a marcação de um canto, a defesa do União de Santarém aliviou mal a bola e Plim, de costas para a baliza, na zona de grande penalidade, rematou num misto de chapéu e balão, fazendo o segundo golo do Amiense.O Amiense “resolveu” o jogo em apenas seis minutos frente a uma formação do União de Santarém que nunca se encontrou. Em vez de funcionarem como equipa, os jogadores visitantes preocupavam-se mais em criticar os colegas pelos erros que cometiam, não olhando para as suas próprias falhas. As ausência de Artur e Ganhão, na defesa, e de Paulo Ribeiro, no ataque, fizeram-se sentir num plantel que é curto de opções válidas para o técnico.O União de Santarém ainda tentou reagir na segunda parte, mas, aos cinco minutos, num lance puro de contra-ataque, Dário fez um passe perfeito para as costas da defesa escalabitana, onde Edgar apareceu livre de marcação e aproveitou para fazer o 3-0.A melhor oportunidade para a equipa visitante surgiu aos 8 minutos. A bola só não entrou na baliza porque Mário aliviou a bola quase sobre a linha de golo, após um cruzamento de Mário Nelson, que Hugo Paixão deixou passar por cima de si e que Pimenta desviou para a baliza.Na resposta, Tigas, em contra-ataque, permitiu que Sérgio efectuasse mais uma boa defesa e, três minutos depois, foi Edgar que, apenas com o guarda-redes do União de Santarém pela frente, demorou uma eternidade e permitiu o corte à defesa adversária.Aos 68 minutos, Paulo Nuno e Sérgio desentenderam-se. Ficaram ambos à espera um do outro e permitiram que Nelson se intrometesse, roubasse a bola e des-viasse para a baliza, fazendo o quarto golo da sua equipa, que acabou por completo com quaisquer dúvidas que ainda pudessem existir quanto ao clube que seguiria em frente na Taça do Ribatejo.Os últimos 25 minutos voltaram a ser jogados a ritmo lento e sem grandes motivos de interesse. As excepções foram mais duas oportunidades para o Amiense. A sete minutos do fim, Matias, a uns bons 35 metros da baliza, tentou o chapéu a Sérgio, mas o guarda-redes esticou-se todo e desviou para canto. Na marcação do mesmo, Nelson, em boa posição, cabeceou ao lado.No segundo de quatro minutos de prolongamento, Nei, que entrara minutos antes, entrou em velocidade pela esquerda, tirou um defesa do caminho e fez um golo muito festejado por ele e pelos adeptos do Amiense.A vitória da equipa de Amiais de Baixo é inquestionável. Dominou sempre o jogo e, mesmo sem realizar uma exibição fora de série, marcou cinco golos e ainda desperdiçou duas ou três boas oportunidades. O União de Santarém esteve irreconhecível e nem pareceu a equipa que já não perdia há 11 jogos para o campeonato. O trio de arbitragem realizou uma actuação positiva.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...