uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Mazo resolve

Mazo resolve

Mação venceu 2-0 Ouriquense e está nas meias-finais da Taça do Ribatejo

Um golo de Mazo e outro de Edilson, obtidos mesmo no final do encontro, garantiram a vitória do Mação sobre o Ouriquense, por 2-0, num jogo a contar para os quartos de final da Taça do Ribatejo, que parecia condenado ao prolongamento. Mas o Ouriquense fica a dever a si próprio a eliminação. Uma equipa que quer ser campeã e que lutava pela conquista da taça não pode falhar tanto como falhou na concretização.

Edição de 29.03.2005 | Desporto
Os espectadores, que compareceram em bom número no Municipal de Mação, esperavam, de certo, assistir a um jogo idêntico ao disputado cinco dias antes pelas duas equipas para o campeonato. Mas embora as expectativas não fossem totalmente defraudadas, o jogo ficou muito aquém do frenético encontro de domingo.O treinador do Mação, Mazo, manteve o esquema táctico da sua equipa. Mas Jorge Peralta modificou muito, principalmente no meio campo, onde tentou muscular mais a equipa, com a entrada de Rita e Bonifácio, em detrimento de Maltez e Diogo Ramos, por isso o jogo foi muito mais táctico e disputado a meio campo.Mesmo assim foi o Ouriquense que começou melhor e, aos 17 minutos, Marco Neves, com um cruzamento remate, esteve perto do golo. Aos 21 minutos foi a vez de César Costa fazer tremer Cláudio, que quatro minutos depois voltou a efectuar uma excelente defesa após um remate de cabeça de Bonifácio.O Mação tentava responder com um futebol directo, que procurava explorar a envergadura física de João Branco, mas desta vez, avisados, os defensores do Ouriquense, não lhe davam espaço. E, aos 30 minutos, voltou a ser Bonifácio, em excelente posição, a atirar ao lado, após um cruzamento da esquerda de Marco Neves.Só aos 40 minutos, a baliza de Castanheira passou por perigo evidente. Gonçalo Francisco cobrou um livre na direita, a bola cruzou a área e João Branco, ao segundo poste, cabeceou para a baliza, onde em cima da linha de golo apareceu Bonifácio a evitar o golo.Depois ainda se registaram dois lances de perigo, um em cada área, mas nenhuma das equipas conseguiu marcar, saindo para o intervalo com um nulo que castigava sobretudo a ineficácia concretizadora do Ouriquense.Ao intervalo, Mazo mexeu na equipa, substituindo David Apura por Edilson e o jogo passou a ser muito mais equilibrado, passando mesmo a ser do Mação os lances de maior perigo. Logo aos 49 minutos, após um cruzamento do jogador brasileiro, João Branco cabeceou à barra.O jogo repartia-se então pelos dois meios campos, numa toada de parada e resposta, mas os avançados das duas equipas também iam demonstrando uma grande falta de inspiração, e falhavam todas as oportunidades que iam criando.Aos 73 minutos, Mazo resolveu entrar em jogo a substituir Luís Filipe. Contudo a toada do jogo continuou morna e o desperdício manteve-se distribuído pelas duas equipas. Mas o jogador-treinador do Mação, quando tudo se conjugava para um prolongamento, decidiu o destino da partida.Iam decorridos 89 minutos de jogo, o árbitro assinalou um livre a cerca de trinta metros da baliza, ligeiramente descaído para a esquerda. Mazo chamou a si a sua marcação, colocou a bola, e após o apito do árbitro, atirou forte e colocado, com a bola a entrar junto ao ângulo da baliza defendida por Castanheira, que nada conseguiu fazer para impedir o golo.O jogo e a eliminatória ficaram desde logo resolvidos, mas para que não restassem dúvidas, um minuto depois, os jogadores do Ouriquense perderam a bola a meio campo, e Gonçalo Francisco correu rápido pela direita e colocou a bola em Edilson, no centro da área. Este, com um remate forte, bateu o desamparado Castanheira pela segunda vez. Quem marca ganha. O Mação marcou por duas vezes e por isso mereceu passar às meias-finais da taça. O Ouriquense só se pode queixar da sua própria ineficácia, porque criou, principalmente na primeira parte, oportunidades para vencer. Actuação regular da equipa de arbitragem.
Mazo resolve

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...