uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Fundamental Serafim das Neves

Fundamental Serafim das Neves

Edição de 30.03.2005 | E-mails do outro mundo
A eficácia dos gestores do hospital de Santarém deixa-me de boca aberta. Num dia leio aqui no jornal que a unidade de saúde que dirigem tem condições para deixar de ser distrital e passar a central. No dia seguinte vejo na TVI que o administrador daquela S.A. (Sociedade Anónima) ganha mais que o seu colega de Santa Maria, o maior hospital central do país. Foi dito e feito. O primeiro passo já está dado. Começou-se por cima eu sei mas, caramba, tinha que se começar por algum lado. O Hospital de Santarém até pode ter as suas falhas. Os seus atrasos no atendimento. Listas de espera de quilómetro (acho que agora são só de 250 metros). Falta de médicos e de enfermeiros. Mas está em primeiro lugar numa coisa. No ordenado do administrador. Edgar Gouveia é o orgulho de todos os doentes da região. Ainda ontem na urgência, ouvi um gajo que tinha tido um acidente de mota dizer para a velhota da maca ao lado que estava aos ais. “A senhora não esteja assim. Este hospital é do melhor que há. Veja lá que o manda-chuva ganha mais de onze mil euros por mês. Nós até devíamos dar graças a Deus por nos terem trazido para aqui. Já viu se nos têm levado para uma chungaria qualquer com um administrador mal pago. A esta hora já tínhamos ido desta para melhor”.Finalmente temos uma coisa de que nos podemos orgulhar quando estivermos a discutir as potencialidades da região com um gajo de Lisboa. “Pois, tabém meu… isso tudo pode ser verdade, mas vocês têm lá um administrador de um hospital que ganha quatro vezes mais que o Presidente da República??!! Têm??!!” Estás mesmo a ver a cara de espanto do tipo. Ali de boca aberta sem conseguir dizer ai nem ui. Completamente esmagado pela superioridade salarial ribatejana!! Ooooolllléééé!!!!Serafim, aqui há tempos contei-te que o senhor Lérias do Entroncamento propôs na Assembleia Municipal – aquele local onde as propostas não fazem bem nem mal – a criação de casas de banho para cães. Pois bem, se estiveste com atenção às notícias da semana passada reparaste que a ideia já chegou a Benavente. Vê lá tu como as coisas mais abstrúncias se propagam! Do Entroncamento a Benavente ainda são uma carrada de quilómetros mas quando se trata de polonizar cérebros não há nada que detenha a natureza. O senhor vereador do ambiente anunciou para breve a colocação de casas de banho para canídeos nos jardins públicos lá da terra. Um propõe. Outro anuncia. A canzoada agradecida uiva de satisfação.Tu vê lá bem se estamos ou não estamos num mundo cão?! Vais com os putos ao jardim e dá-lhes vontade de fazer xixi. Lá vais tu com eles a correr até ao café mais próximo a rezar a todos os santinhos para que a retrete não esteja entupida e cheia de trampa até cima. O dono do estabelecimento olha-te de lado e tu vês-te obrigado a comprar uma porcaria qualquer aos miúdos embora saibas que depois vais ter que ouvir a Maria em casa porque eles não têm apetite para o almoço.Sais do café chateado que nem um peru e vês o vizinho do terceiro direito conduzindo com orgulho o seu fox-terrier pela trela até a uma moderna casa de banho pública e canina. Enquanto a aventesma se alapa, rosnando de satisfação, para descarregar a digestão de uma saca de cinco quilos de pedigreepal começas a perceber onde está a ser gasto o dinheiro dos teus impostos e dá-te um vaipe. Quem paga são os cachopos, claro. Levam um calduço cada um sem saberem bem porquê. Recriminas-te mas reconheces que foi a solução mais sensata para descarregar o stress. Dar um pontapé no bulldog não era boa ideia porque a bestunça tem mandíbulas de betão. No dono da bestunça muito menos porque é cinturão negro de karaté. Se tens ido fazer uma mija de protesto contra a porta de entrada da câmara era pior a emenda que o soneto. Respiras fundo e cumprimentas uma antiga namorada que vem a sair da missa. Continua boa como o milho. Reconcilias-te com Deus e contigo próprio. E fazes o que faz qualquer cidadão de bom senso. Cagas no assunto das casas de banho caninas e em todas as ideias de merda. Entras em casa a cantar uma treta qualquer da Céline Dion e depois do assado no forno bem regado com um tinto reserva vais até ao computador escrever-me um e-mail…do outro mundo. Eu cá fico à espera dele.Um abraço higiénico do Manuel Serra d’Aire
Fundamental Serafim das Neves

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...