uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Assaltante atrapalhou-se com a arma

Tentiva de roubo frustrada em Fazendas de Almeirim

Dois homens tentaram assaltar um mini-mercado em Fazendas de Almeirim, mas tiveram que fugir de mãos a abanar quando um deles disparou acidentalmente a caçadeira que empunhava ferindo-se a si próprio e à dona dona do estabelecimento.

Edição de 30.03.2005 | Sociedade
Um assalto à mão armada em plena luz do dia, em Fazendas de Almeirim, concelho de Almeirim, podia ter acabado em tragédia. Um dos assaltantes atrapalhou-se a manusear a caçadeira que empunhava e disparou contra o chão. Os chumbos fizeram ricochete e atingiram a dona do mini-mercado nas pernas. Testemunhas dizem que o autor do disparo também ficou ferido na zona do abdómen. Eram cerca das quatro e meia da tarde de quinta-feira quando um Mercedes estacionou na Rua Luís de Camões, na zona central da vila. Àquela hora havia pouco movimento e no interior do mini-mercado encontrava-se apenas a proprietária. Dois homens entraram e exigiram o dinheiro que estava na caixa registadora. Enquanto um deles se preparava para retirar o dinheiro o outro, com uma caçadeira de canos serrados, contornou a prateleira central da mercearia e foi nessa altura que se deram dois disparos seguidos. Desconhece-se se o homem deixou cair a arma ou se disparou acidentalmente. Os chumbos ao baterem no chão fizeram ricochete e provocaram ferimentos ligeiros nas pernas da lojista de 34 anos. O assaltante ficou agarrado ao abdómen e ordenou ao companheiro para que fugissem do local rapidamente. Os homens desapareceram na mesma viatura em que tinham chegado sem levarem nada. A dona da loja foi transportada ao hospital de Santarém onde foi assistida. O pai da comerciante, Francisco Pombas, encontrava-se na altura sentado no pátio contíguo ao estabelecimento. “Ouvi dois estrondos seguidos que pareciam bombas a rebentar. Foi tudo muito rápido. Estava a levantar-me para ir ver o que se passava, quando apareceu a minha filha a queixar-se que tinhas as pernas cheias de chumbos”, conta. “Se não tem havido os tiros ninguém dava por nada”.Esta não é a primeira vez que a loja é assaltada. No espaço de um ano já houve mais duas situações, mas nunca com a ameaça de armas de fogo. Da última vez os ladrões aproveitaram a hora do almoço e entraram no pátio que separa o estabelecimento da casa de habitação de Francisco Pombas. Conseguiram entrar na loja por volta das 14h30 sem ninguém dar por nada. Na altura como não conseguiram abrir a caixa registadora, que estava trancada, os assaltantes lavaram-na.A GNR de Almeirim tomou conta da ocorrência, tendo sido chamada a Polícia Judiciária para recolher provas e investigar o caso. Suspeita-se que os dois assaltantes, um deles de raça negra, sejam os mesmos que nas últimas semanas têm vindo a efectuar assaltos a bombas de gasolina da região.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...