uma parceria com o Jornal Expresso
25/08/2016
Assine O Mirante e receba o jornal em casa
Assine o jornal
Escola de Tagarro transferida para outra empresa
Edição de 18.05.2005 | Sociedade
O direito de superfície da degradada Escola Grandella, em Tagarro, concelho de Azambuja, que tinha sido cedido à firma Nobre Gomes e Filhos para recuperação, foi agora transferido para a empresa Ocean Othon – Investimentos Turísticos, SA.A alteração foi justificada pelo executivo de Azambuja com a possível falência da firma Nobre Gomes e Filhos. “O objectivo é evitar que se gere um vazio que prolongue ainda mais o processo de recuperação”, explicou o autarca, Joaquim Ramos, na última reunião do executivo, realizada na tarde de quinta-feira. Mesmo assim a oposição questionou a proposta. O vereador do PSD, Jorge Lopes, não compreende porque vai a autarquia transferir o direito de superfície para uma empresa que nem está ainda legalmente constituída. Para o presidente da Câmara de Azambuja, Joaquim Ramos, o mais importante é que a recuperação do edifício, que já se iniciou, tenha continuidade.Em Março de 2004 a câmara deliberou conceder o direito de superfície à empresa por um período de 99 anos. Em troca a firma comprometeu-se a executar as obras de recuperação do edifício, que faz parte do património histórico do concelho e que se encontra em avançado estado de degradação. A proposta foi aprovada com os votos contra dos dois vereadores da CDU e do vereador do PSD.A empresa tinha intenção de construir escritórios e fazer do local a sua sede, entregando à Câmara de Azambuja um espaço de 30 metros quadrados, devidamente instalado e equipado, para a instalação do Posto de Turismo.O presidente da Câmara de Azambuja, Joaquim Ramos, explicou na altura que o protocolo com a entidade privada era a única forma de proceder às obras de recuperação do edifício.
Comentários
Mais Notícias
    A carregar...