uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

CDU do Cartaxo contra trabalho aos domingos e feriados

Edição de 01.03.2006 | Economia
A bancada da CDU na Assembleia Municipal do Cartaxo apresentou, na sessão de 22 de Fevereiro, uma declaração contra o facto de a autarquia ter aprovado o alargamento de horários do hipermercado Modelo e, posteriormente, do Intermarché, até às 22h00, incluindo domingos e feriados.Délio Pereira (CDU) sublinhou o facto de os trabalhadores das duas superfícies comerciais da cidade terem de cumprir a extensão de horários até às 22 horas, em dias habitualmente destinados ao descanso. “O comércio das grandes superfícies faz o que entende e os trabalhadores não têm direito a passear com as suas famílias nesses dias de descanso como os restantes trabalhadores”, constatou.Délio Pereira afirmou que nada vale à autarquia andar com um carro pela cidade uma vez por ano a promover as compras do comércio tradicional por altura do Natal “quando se permite a criação de mais condições às maiores superfícies comerciais”. O deputado comunista sublinhou que o comércio tradicional já trabalha entre dez a 12 horas diárias, sábados incluídos. “Estamos a caminhar para horários e condições de trabalho tipo chinês”.O presidente da Câmara do Cartaxo, Paulo Caldas (PS), não esteve com meias medidas e, numa posição que assumiu como pessoal, afirmou que “se vive num país onde se protesta por não haver trabalho e por haver trabalho a mais”. Paulo Caldas sublinhou que a câmara se limitou a autorizar o alargamento de horário e o comércio tradicional também tem de se adaptar. “Não tem a ver com a câmara se o trabalho dessas pessoas aos domingos e feriados é ou não pago”, realçou o autarca.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...