uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Táxi Seguro chega a Vila Franca

Táxi Seguro chega a Vila Franca

Sistema será testado gratuitamente em todas viaturas do concelho

Os taxistas de Vila Franca de Xira reagem com esperança ao anúncio da aplicação do novo sistema de segurança nos seus carros.

Edição de 08.03.2006 | Sociedade
Os táxis que operam no concelho de Vila Franca de Xira vão poder aderir ao projecto “Táxi Seguro” para reforço da segurança dos motoristas. Dos 56 táxis que circulam em Vila Franca foram escolhidos 46 para participarem no projecto. Entretanto a presidente da autarquia vilafranquense, Maria da Luz Rosinha, já garantiu que vai promover diligências no sentido de conseguir equipamentos para os 10 taxistas que não foram contemplados pelo projecto.O “Táxi Seguro” é um novo sistema para dissuasão e combate às ameaças à segurança dos taxistas e será aplicado em nove municípios da Área Metropolitana de Lisboa. Até 2008, o sistema será testado a título gratuito em mais de 700 viaturas.O “Táxi Seguro” permite aos taxistas estarem ligados directamente à Polícia de Segurança Pública (PSP) através de GSM (Global System for Mobile Communications) e GPS (Global Positions System), sendo possível localizar o posicionamento e movimento do veículo, conhecer o seu percurso ou segui-lo quando o sistema é accionado. Por outro lado, é possível às autoridades policiais auscultarem o ambiente no automóvel e aperceberem-se de movimentações estranhas.A Federação dos Sindicatos de Transportes Rodoviários e Urbanos (FESTRU) considera que o sistema “ajuda mas não é mais eficaz”. Vítor Pereira, dirigente da FESTRU, afirmou à agência Lusa que o sistema designado por “Táxi Seguro” não vai efectivamente garantir a segurança dos taxistas”. Para o dirigente da FESTRU, a melhor solução é “o sistema de separador entre motorista e cliente, tendo em conta que os ataques e assaltos são geralmente feitos a partir dos bancos de trás, além de que o motorista é um alvo fácil na actual situação”.Se este sistema for adoptado, “os próprios industriais de táxis poderão rentabilizar mais as suas viaturas, dado que sobretudo à noite, alguns trabalhadores se recusam a deslocar-se a zonas tidas como perigosas, além de que durante o dia são os donos que conduzem os táxis e à noite são os empregados”.Também os taxistas de Vila Franca de Xira estão um pouco apreensivos em relação a este sistema. “É uma ajuda, mas acho que não evita completamente. Por exemplo, o agressor pode sentar-se no banco da frente e impedir-me de disparar o sistema”, diz Luís Constantino. No entanto, acrescenta que “é melhor do que nada”. Para Agostinho Santos, motorista há cerca de 12 anos, “tudo o que vier para nossa segurança é bem-vindo”. Apesar disso diz ter ainda algumas dúvidas sobre a eficácia do sistema. Vitorino Grenho considera que este sistema irá dissuadir alguns, mas defende que “o melhor seria a vídeo-vigilância”. Paulo Martins e António Rodrigues dizem conhecer pouco ainda sobre o projecto, mas adiantam que “tudo o que seja para aumentar a segurança é bom”. Os profissionais de táxi aguardam agora pela reunião que a Câmara Municipal de Vila Franca vai promover para prestar informações sobre o sistema e os mecanismos de candidatura à sua instalação nos táxis.O projecto resulta de uma parceria entre o Ministério da Administração Interna e a Fundação Vodafone Portugal. Os 700 aparelhos envolvidos no projecto, cada um no valor de 300 euros, são pagos pela Fundação Vodafone, que investiu 500 mil euros no desenvolvimento do sistema, em computadores, servidores e equipamentos.
Táxi Seguro chega a Vila Franca

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...