uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
“Aceleras” preocupam população

“Aceleras” preocupam população

Estrada entre Póvoa de Santarém e Verdelho é um perigo para peões

Os condutores não respeitam o limite de velocidade numa estrada onde a distância às casas é mínima. A Câmara de Santarém vai reforçar a sinalização vertical.

Edição de 15.03.2006 | Sociedade
Os limites de velocidade são largamente ultrapassados na Estrada Municipal (EM) 594, que liga a Póvoa de Santarém ao Verdelho, no concelho de Santarém. Quem o garante são moradores, comerciantes e autarcas, que defendem medidas para a limitação da velocidade no local para garantirem a sua segurança.Ao longo de cerca de um quilómetro as casas e estabelecimentos comerciais estão “colados” à estrada. Maria João Arruda e a família já sofreram sustos suficientes quando estavam em casa. A moradora já viu um carro chocar contra o portão da habitação, além de outra viatura ter capotado mesmo em frente à porta de casa. A habitação fica à beira de uma curva aberta mas de fraca visibilidade onde, mesmo assim, os condutores não se coíbem de pisar bem no acelerador. “Espero que não se venham a tomar medidas só depois de acontecer algum atropelamento. A velocidade que aqui praticam é tão elevada que as portas batem à passagem de carros e motas”, exemplifica a moradora. Sónia Pinto tem um escritório no início da rua e anda sempre de olho atento na filha. Refere que os condutores abusam do bom estado e largueza do piso e defende que a colocação de lombas pode obrigar os condutores a abrandar para não danificarem as viaturas.Também Joaquim António mora numa das zonas perigosas da estrada e recorda como após o seu alargamento não se repuseram passeios para os peões. “Os condutores vêm lançados a bem mais de 100 à hora e tenho de sair com muito cuidado da garagem para não me atingirem”, sublinha. Câmara vai reforçarsinalética O presidente da Junta da Póvoa de Santarém sugere que a colocação de semáforos com controlador de velocidade é a melhor solução para controlar os excessos naquela via. Eurico Ribeiro recorda que na sessão do orçamento participativo realizada na freguesia durante a anterior gestão camarária foi prometido que até Junho de 2005 o problema estaria resolvido. “Quase em cima das eleições foram colocadas três passadeiras para peões que nem sequer estão sinalizadas. Assim não têm o mínimo efeito e os condutores só se apercebem delas muito em cima”, adverte o autarca. Que diz dispor de informação de que está em estudo a colocação de semáforos no local.O vereador com o pelouro do trânsito esclarece que a câmara não deverá optar pela opção mais dispendiosa de instalação de sinalização semafórica. Apesar de reconhecer que o dinheiro não se troca por uma vida humana. Nem está em cima da mesa a colocação de lombas, seguindo as indicações da Direcção Geral de Viação.Segundo Mário Santos (PSD), “está aberto concurso para aquisição de sinalética sem concurso para reforçarmos esse trajecto na Póvoa de Santarém para identificar melhor a aproximação a passadeiras e recordar aos automobilistas o limite de velocidade dentro de localidades” salienta o autarca.Ricardo Carreira
“Aceleras” preocupam população

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...