uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Trinta anos de carreira

O cartoonista de Vila Franca de Xira começou nos jornais “por brincadeira”
Edição de 21.03.2006 | Cultura e Lazer
António Moreira Antunes nasceu em Vila Franca de Xira a 12 de Abril de 1953. Marcelo Rebelo de Sousa descreveu-o como “o melhor caricaturista político da ainda jovem democracia portuguesa”.Formou-se em pintura na Escola António Arroio e frequentou a Escola Superior de Belas Artes. Aos 21 anos António optou pela comunicação de massas. Começou nos jornais “por brincadeira”, sem grandes perspectivas de carreira numa actividade que até então se encontrava adormecida pelo Estado Novo.No dia em que deflagrou o golpe das Caldas, António inicia a carreira de cartoonista no vespertino “República”. Na edição de 16 de Março de 1974 faz um desenho simbólico, alegoria premonitória da revolução. Em Dezembro de 1974, António transfere-se para o Expresso, depois da passagem pelo “Diário de Notícias”, “A Capital”, “A Vida Mundial” e “O Jornal”. Sem passar despercebido, o seu traço polémico e talentoso é exibido nas mais variadas exposições nacionais e internacionais. Arrecadou vários prémios internacionais e editou vários álbuns. Os seus trabalhos integram os catálogos dos melhores desenhadores do mundo. Em 1993, António vê-se envolvido naquela que seria a maior polémica da sua carreira: o Preservativo Papal. Em 1994 celebra as duas primeiras décadas de desenhos com a edição de “ António, 20 anos de desenhos”.O furacão que assolou o estado norte-americano de Louisianna também serviu de inspiração aos três cartoonistas. Cid colocou o presidente George W. Bush a remar um bote com o nome “Katrina” rumo à Casa Branca.Mas são vários os temas que em 2005 serviram de base ao trabalho dos três cartoonistas. Desde a gripe das aves, passando pela concorrência asiática, até ao aumento do preço do petróleo.Para a presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, Maria da Luz Rosinha, os desenhos que traduzem os acontecimentos políticos do ano que passou servem “não só para rir, mas também para fazer pensar”.A exposição pode ser vista até 23 de Abril de terça a sexta-feira entre as 17h00 e as 22h00. Aos sábados entre as 15h00 e as 20h00.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...