uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Bingo gerido por espanhóis

Clube vai ceder cota na Diverlingue
Edição de 21.03.2006 | Desporto
O bingo do Vilafranquense está a ser explorado desde o dia 7 de Março pela empresa espanhola Master Bingo, que gere, entre outros, o bingo do Farense. O acordo de concessão, válido até ao final da licença atribuída ao clube, prevê que a empresa pague ao clube mil euros por mês se nesse espaço de tempo (um mês) forem vendidos até cem mil cartões e dois mil euros mês se forem transaccionados mais de cem mil cartões.Esta foi a solução encontrada pelos responsáveis do clube para acabarem com os prejuízos constantes na exploração daquele jogo, que nos últimos três anos acumulou um prejuízo de 360 mil euros, sobretudo devido a rendas e manutenção do espaço.A direcção do Vilafranquense quer também ceder a conta que tem na sociedade Diverling, criada para gerir o bowling e máquinas de jogos, em conjunto com o empresário Eduardo Rodrigues e a empresa Circuitos Fechados. O clube detém 50 por cento das cotas, posição que pretende ceder uma vez que a sociedade tem acumulado prejuízos.É por essa razão que os responsáveis do clube querem alienar a sua participação, tendo recebido autorização da assembleia geral para negociar, mesmo a custo zero, ou seja, sem receber qualquer contrapartida financeira, mas ficando livres das responsabilidades das dívidas da empresa, cujo passivo se estima em 410 mil euros.A proposta, apresentada em assembleia-geral, foi aprovada por maioria, com apenas duas abstenções.A reunião magna dos sócios do Vilafranquense, que reuniu duas dezenas e meia de associados, aprovou ainda por maioria as contas da comissão administrativa que geriu o clube entre Novembro de 2004 e Outubro de 2005, o orçamento da actual direcção até Maio de 2007 e as medidas de saneamento financeiro propostas pela direcção.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...