uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Sérginho, 24 anos, Riachense

Cromos da Bola

Beira Mar, de Aveiro, e no último ano de júnior ingressou no União de Leiria, clube com quem fez o seu primeiro contrato de profissional. Jogou por empréstimo no Marinhense e Casa Pia, mas foi prejudicado por lesões graves, até que ingressou no Nazarenos e esta época veio para o Riachense para relançar a sua carreira.

Edição de 21.03.2006 | Desporto
Se pudesse vivia apenas do futebol?Ser futebolista profissional é o meu grande sonho. Acabo este ano o meu curso de educação física, porque foi uma imposição dos meus pais. Mas ainda acredito que poso vir a viver exclusivamente do futebol.Qual foi o jogo que melhor lhe correu?O que mais me lembro foi um jogo quando jogava no Marinhense na segunda divisão nacional. Fomos ao Algarve disputar com o Imortal de Albufeira a descida de divisão, precisávamos vencer, e acabámos por ganhar um zero, com o golo a ser já marcado no tempo de compensação. Foi uma grande alegria e é um jogo que nunca mais esqueço.E qual foi o pior?O pior são todos os jogos que perco. Não gosto nada, mesmo nada, de perder. Mas mesmo assim recordo com particular tristeza o jogo disputado aqui em Riachos com o Alcobaça, em que estivemos a vencer 1-0 até aos 90 minutos e no tempo de compensação acabámos por sofrer dois golos e perder o jogo.Costuma ter uma boa relação com os árbitros?Quando vejo que eles estão a trabalhar bem não digo nada. Mas quando as coisas não estão a correr bem, passo-me por completo e sou um bocado refilão. Não sou mal educado, mas não deixo de lhes chamar a atenção.Gostava de ser árbitro?Não. Nem pensar. Independente de às vezes não estar de acordo com as suas decisões, também não deixo de ter a noção de que eles têm uma missão bem difícil. Não gostava nada de ser árbitro.O Riachense vai conseguir assegurar a manutenção?Não tenho dúvidas que sim. Tivemos jogos em que não fomos felizes, mas agora estamos tranquilos e com essa tranquilidade vamos dar a volta por cima.A equipa está unida?Está muito unida. Posso mesmo dizer que este balneário, sem querer menosprezar os dos outros clubes por onde passei, é o melhor que encontrei até hoje.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...