uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Moradores da Quinta da Vala entregam abaixo-assinado

Edição de 22.03.2006 | Sociedade
Os moradores da Quinta da Vala enviaram à Câmara Municipal de Vila Franca de Xira um abaixo-assinado. Entre as preocupações enunciadas pelo conjunto de moradores estão os aterros ilegais nos terrenos junto aos prédios. O “risco para a segurança de pessoas e bens” e o “aumento das probabilidades de ocorrência de cheias na rua da Estação” pela contínua deposição de terras levou a que os moradores se dirigissem novamente à autarquia a solicitar uma intervenção na zona. Os cerca de 200 moradores que assinaram o documento requerem à autarquia a “reposição das condições de segurança na área”. De acordo com os residentes, “a deposição maciça e ilegal” de terras continua a ter lugar, “mesmo após a chamada de atenção para o problema por parte dos moradores”. Sublinhando a “ineficácia, ou mesmo inércia” da autarquia, a petição recorda, ainda, um anterior abaixo-assinado que não teve resposta satisfatória por parte da câmara municipal. No documento os moradores reafirmam os pedidos já anteriormente dirigidos à autarquia relativamente à reposição da via pedonal, junto à Escola Infante D. Pedro, a reposição da zona de estacionamento, a requalificação do terreno junto aos edifícios pela criação de uma zona verde e a “ponderação adequada” do traçado da variante.De acordo com um dos administradores da torre número dois da Quinta da Vala, o abaixo-assinado já foi enviado há mais de um mês e continua sem resposta. Segundo adiantou, os moradores estão cansados de esperar por uma solução e, por isso, a partir de agora “vamos estar mais atentos e vamos pressionar ainda mais”. A questão dos aterros ilegais na Quinta da Vala já se arrasta desde 1998, quando a pressão das terras nas caves dos prédios provocou inundações. Desde então que os moradores têm manifestado a sua preocupação relativamente à contínua deposição de terras na zona. Nos últimos tempos os moradores têm assistido a um empurrar de responsabilidades entre a câmara municipal e o Futebol Clube de Alverca, proprietário em direito de superfície do terreno.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...