uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Reclamar compensa

TV Cabo dá razão a cliente após intervenção da Deco

A empresa TV Cabo acabou por dar razão a um cliente após este ter solicitado a intervenção da Deco – Associação de Defesa do Consumidor. Em vez de pagar, o cliente até recebeu um crédito.

Edição de 22.03.2006 | Sociedade
“Afinal, reclamar sempre compensa”, diz António Nunes, visivelmente satisfeito com o desfecho do diferendo que há três meses o opunha à empresa TV Cabo. O habitante de São Simão, Tomar, dá por bem empregue a sua deslocação à Deco, depois de ter gasto centenas de euros de telefone, a tentar resolver a situação junto da operadora.O resultado da intermediação do conflito por parte da Deco veio dar razão ao assinante, com a empresa a fazer “mea culpa”. Em vez de pagar os 250 euros exigidos pela TV Cabo, António Nunes acabou por ficar sem qualquer dívida. E até receber um crédito de 17,06 euros.Desde Abril do ano passado que o residente em Tomar não recebia qualquer factura por parte da TV Cabo. De cada vez que ligava para a empresa, a resposta era sempre idêntica – que não se preocupasse.Numa das ocasiões comunicaram-lhe, via telefone, a existência de problemas ao nível da facturação. Apesar disso António Nunes andava preocupado e esperava todos os meses com ansiedade uma carta de esclarecimentos da empresa.Uma carta que nunca chegou. Ao invés, a 29 de Dezembro, recebeu uma factura, onde a empresa lhe debitava 250 euros, 200 por oito meses de prestação do serviço básico de satélite e mais 50 euros pela deslocação de um técnico ao domicílio, solicitada pelo cliente dentro do prazo de garantia do equipamento.Inconformado com a situação e revoltado pela atitude da empresa, António Nunes acabou por recorrer no início do ano aos serviços jurídicos da Deco. A resposta da TV Cabo à interpelação da associação surgiu no mês seguinte.Uma resposta que esclarece apenas a questão da cobrança dos 50 euros pela deslocação de um técnico. Refere a TV Cabo que a sua responsabilidade relativamente às avarias técnicas dos receptores digitais só existe no caso de se tratar de um equipamento disponibilizado ao cliente em regime de aluguer.No entanto, salienta, “A TV Cabo, de forma a facilitar o acesso e utilização dos serviços pelos seus clientes, medeia muitas vezes a comunicação e agendamentos de manutenções entre os seus clientes e as entidades vendedoras desses equipamentos”.Responde ainda a empresa que, no caso das deslocações, a cobrança “é da inteira responsabilidade da entidade que a efectua”, tenha ou não sido solicitada por si. E adianta que sugere, “como recomendação e de acordo com o mercado”, valores de referência que variam entre os 25 e os 50 euros.Apesar de nunca fazer alusão ao facto de o cliente estar oito meses sem receber factura, e de lhe ter imputado ao fim desse tempo uma dívida de 200 euros, a TV Cabo acabou por dar razão ao cliente.Numa factura emitida a 23 de Fevereiro, a empresa corrige os anteriores valores da facturação – quer da prestação quer da deslocação técnica – para zero e ainda lhe “oferece” um crédito de 17,06 euros.Margarida Cabeleira

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...