uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Quem não marca não ganha

Carregado venceu Estrela Ouriquense por 1-0 e mantêm-se na corrida pela subida

O Estrela Ouriquense dispôs de oportunidades suficientes para vencer o Carregado com tranquilidade, mas os seus jogadores não acertaram com a baliza. Ao contrário, o Carregado, com menos oportunidades, foi mais eficaz e ganhou por 1-0, mantendo o primeiro ligar da Série E.O Ouriquense está abaixo da linha de descida.

Edição de 29.03.2006 | Desporto
A Associação Desportiva do Carregado foi ao Cartaxo vencer o Estrela Ouriquense por 1-0 num jogo em que a equipa de Vila Chã de Ourique teve um maior quinhão de domínio, criou mais oportunidades de golo, mas a “matreira” equipa do Carregado foi mais eficaz. E fez a diferença concretizando uma das três oportunidades que criou, enquanto o seu adversário desperdiçou pelo menos quatro boas ocasiões para marcar.Face a este resultado, a equipa do Carregado manteve-se no primeiro lugar da geral da série E da Terceira Divisão Nacional, e o Ouriquense afundou-se um pouco mais na tabela classificativa, estando em lugar de descida. Num razoável jogo de futebol, o Ouriquense foi melhor. Contudo saiu do Cartaxo com uma derrota, de todo imerecida. Mas para vencer não se podem falhar tantas oportunidades de golo como aconteceu na primeira parte. Na segunda houve um maior equilíbrio, quer no jogo jogado, quer nas oportunidades de golo criadas pelas duas equipas.O Carregado foi o primeiro a criar perigo. Iam decorridos 15 minutos quando a equipa comandada por Elói Zeferino esteve à beira de marcar o primeiro golo. Numa jogada rápida de contra-ataque, Pedro Dionísio fugiu pela esquerda, cruzou para a área e bem enquadrado com a baliza apareceu Gabriel a rematar para defesa apertada de Pedro Miguel. A partir daqui, com o vento pelas costas, a equipa do Ouriquense empurrou o seu adversário para perto da área e aos 22 minutos, foi a vez de Hugo, com uma excelente defesa, evitar um golo que parecia certo. Aos 26 minutos foi a vez de Rebita atirar por cima da barra. Tudo isto sem que o Carregado conseguisse sacudir a pressão.A partir da meia hora o jogo entrou numa toada de maior equilíbrio. E embora descaído mais para o meio campo do Carregado, os avançados não conseguiam chegar com perigo até à área, e os guarda-redes tiveram um longo período de descanso.Só aos 45 minutos o golo esteve, mais uma vez, à vista. Numa excelente jogada de contra-ataque, Marco Neves fugiu pela direita, foi à linha e cruzou para o interior da área onde, completamente só, apareceu Koeman que falhou o desvio de forma incrível. Bastava encostar o pé mas o jogador falhou o desvio e deixou a bola passar entre as pernas.As equipas saíram para o intervalo empatados, mas pelo que jogou e pelo maior domínio que exerceu o Ouriquense merecia mais. O Carregado não tinha mostrado porque é o líder da série.No regresso para a segunda parte nenhum dos treinadores mexeu na equipa. E foi o Carregado que entrou melhor. Logo aos 53 minutos, uma desconcentração do lado direito da defesa do Ouriquense, permitiu que Pedro Dionísio se isolasse e à saída de Pedro Miguel, fizesse um chapéu que só não foi perfeito porque a bola saiu um pouco por alto.Jorge Peralta chamou a atenção dos seus jogadores e aos 57 minutos o defesa lateral esquerdo João Diogo correu todo o seu corredor, centrou para a área, gerou-se uma grande confusão e a bola chegou aos pés de Ricardo Carvalho que rematou forte. Hugo correspondeu com uma excelente defesa.Mas três minutos depois o Carregado chegou ao golo. Numa jogada rápida de contra-ataque, a bola foi colocada na direita em Pedro Dionísio que fugiu a João Diogo, cruzou para a área e rápido apareceu Padinha a desviar para o fundo da baliza.Estava feito o resultado do jogo. Daí para a frente o Carregado entrou numa toada de controlo do jogo. O Ouriquense não se entregou. Tentou o golo de todas as maneiras, mas não conseguiu concretizar duas boas oportunidades que criou. Mas o Ouriquense apenas se pode queixar de si pelo motivo de sair derrotado do Cartaxo. Não se podem falhar tantas e tão flagrantes oportunidades como os seus jogadores o fizeram. Por outro lado o Carregado foi mais feliz. Os seus jogadores conseguiram aproveitar muito bem os deslizes do adversário, e acabaram por saber aproveitar melhor as suas oportunidades para conquistarem os saborosos três pontos.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...