uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Mónica Barreto

26 anos, empregada de balcão, Vila Franca de Xira

“Não sou a favor da legalização das drogas leves. Acho que não é por aí que se resolve o problema da toxicodependência. A sensibilização é o principal, ir às escolas e falar abertamente com as crianças sobre as coisas”

Edição de 05.04.2006 | Agora falo eu
Já chegaram os primeiros dias de calor da Primavera. Que estação do ano prefere?Não posso com o calor! Ou melhor, gosto muito do tempo quente, mas é para ir para a praia, porque estar a trabalhar com um dia lindo é muito frustrante. Por isso, prefiro o Inverno.Quando tanto se fala em desemprego, qual é o seu emprego de sonho?Tenho tantos e não têm nada haver uns com os outros. Por exemplo, gostava de ser hospedeira para poder viajar imenso.E qual seria o destino que primeiro gostaria ter?A cidade que sonho visitar é Londres. É um sonho de muitos anos. Londres fascina-me, talvez pela história e pela cidade em si. Depois claro, gostava de conhecer o resto do mundo.O Governo tem vindo a tomar um conjunto de medidas que visam a simplificação de muitos dos processos administrativos. Como vê estas medidas?Espero que passem do papel para a prática, para que as coisas se façam de forma mais rápida. Perde-se tanto tempo a tratar de papelada!Concorda com a legalização das chamadas drogas leves?Não sou a favor da legalização das drogas leves. Acho que não é por aí que se resolve o problema da toxicodependência. A sensibilização é o principal, ir às escolas e falar abertamente com as crianças sobre as coisas. E com as aulas de educação sexual nas escolas, concorda?Isso acho muito bem. Como o principal problema está nos adultos que têm vergonha de falar sobre estes assuntos, é importante que existam as aulas para quebrar tabus.Como se costuma deslocar, viatura própria ou transportes públicos? Preocupa-se com os gases poluentes que os veículos emitem para a atmosfera cada vez mais poluída?Vou ser sincera: preocupo-me, mas não deixo de andar de carro. A verdade é que também não é fácil encontrar transportes que se conjuguem com os horários de trabalho. Talvez se a oferta fosse maior e os preços mais baixos fosse mais convidativo utilizar transportes públicos. Sobretudo em Vila Franca que é um caos para circular e estacionar.Já ouviu falar na Nova Vila Franca, um parque urbano que pode vir a nascer na zona norte da cidade? Concorda com uma nova urbanização?Por acaso ainda não tinha ouvido falar, mas desde já acho uma péssima ideia. Já há demasiados prédios, não fazem falta, mas espaços de lazer sim. Acho que devia ser esse o caminho. Qual foi o último filme que viu? E o que mais gostou?Já não vou ao cinema há muito tempo. O de Vila Franca fechou e ir para o Oriente gastar mais dinheiro para além do dos bilhetes que já é muito desmotiva. Lembro-me do “Último Samurai” que foi um filme que gostei muito de ver. Se pudesse tomar um café com uma personalidade, de qualquer quadrante, quem escolheria?Não sei, talvez como o Jon Bon Jovi. Sim, sentava-me muito bem.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...