uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Alfas têm os dias contados

Comboios rápidos vão deixar de parar em Santarém e Entroncamento

Falta de procura está na origem da supressão dos Alfa Pendular no distrito de Santarém. O Governo anunciou também que os investimentos na Linha do Norte ficam subordinados ao projecto TGV.

Edição de 05.04.2006 | Sociedade
A CP pretende suprimir a paragem de comboios Alfa Pendular nas estações ferroviárias de Santarém e Entroncamento. Uma medida justificada com a falta de procura desse serviço pelos utentes. A intenção é admitida claramente na resposta dada recentemente pelo Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações a um requerimento da deputada comunista Luísa Mesquita.De acordo com o Governo, os “estudos de tráfego realizados demonstraram a necessidade de afectar o Entroncamento e Santarém apenas às paragens dos comboios Intercidades, Internacionais e Regionais”, atingindo uma oferta de 60 composições por sentido.O ministério destaca a reduzida afluência de utentes do Alfa Pendular que passam no Entroncamento e em Santarém, atingindo um valor médio de 32 passageiros e 15 respectivamente por cada composição.Perante o actual cenário, “o modelo de oferta do serviço Alfa Pendular que está a ser equacionado tem como critério a melhoria dos níveis de qualidade do serviço, reduzindo os tempos de percurso, uma vez que este é um factor” que “os clientes mais valorizam”.Assim, a CP “tem vindo a equacionar a possibilidade de suprimir paragens do serviço Alfa Pendular nas cidades onde o tráfego é mais reduzido e existem alternativas de qualidade semelhante”, como são o caso do Entroncamento e de Santarém, conclui o texto.O Governo anunciou também que vai subordinar as obras de modernização da Linha do Norte aos investimentos na rede ferroviária de Alta Velocidade, vulgo TGV. “Limitando-se os investimentos na Linha do Norte à salvaguarda das questões de segurança e à garantia das necessidades dos serviços de passageiros, nomeadamente os interurbanos, os regionais e os suburbanos, bem como o transporte de mercadorias”, explica.O “projecto de modernização da Linha do Norte está a ser reformulado com o objectivo de assegurar a complementaridade, em termos de infra-estruturas e serviços” com a “nova linha de alta velocidade”, esclarece-se.Para 2006, a Refer (empresa que gere a rede ferroviária) prevê a supressão de 7 passagens de nível no distrito de Santarém, cinco das quais na Linha do Norte, e a reconversão de mais sete. Só em Janeiro foram já suprimidas quatro passagens, revela o Governo.Em 2005 foram feitos alguns investimentos na supressão ou reconversão de dez passagens de nível.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...