uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Nova Vila Franca gera mais polémica

Nova Vila Franca gera mais polémica

Rosinha apresenta protocolo sobre UD4 assinado pelo anterior presidente Daniel Branco

A mega urbanização “Nova Vila Franca” continua a gerar uma acesa troca de acusações. A presidente da câmara acusou a CDU de ter viabilizado um projecto ainda de maior dimensão, os vereadores comunistas refutam a acusação e afirmam que o processo não tem sido transparente.

Edição de 05.04.2006 | Sociedade
A presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira apresentou na última reunião do executivo um protocolo que, segundo afirmou, demonstrava que a urbanização Nova Vila Franca vinha do tempo da CDU à frente da autarquia. Maria da Luz Rosinha adiantou que o actual executivo (PS) já conseguiu reduzir os 3500 fogos previstos para cerca de 2000. De acordo com a autarca, o protocolo, que data de 1994 e que foi assinado por Daniel Branco, então presidente da autarquia, e pelos proprietários dos terrenos na zona norte da cidade, a família Van-Zeller Palha, comprometeu a câmara municipal a autorizar a construção, de acordo com os máximos do Plano Director Municipal (PDM). O compromisso era uma contrapartida pela cedência da área para a construção de uma estrada, entretanto edificada. Na reunião, o vereador da CDU, Carlos Coutinho, refutou as considerações de Maria da Luz Rosinha que atribuíam à gestão da coligação o compromisso de urbanizar a área, situada em leito de cheia. O vereador defendeu que sendo uma zona classificada como Unidade Diversificada (UD4), “nada se pode ali construir, a não ser o que esteja previsto no PDM”. Carlos Coutinho adiantou que, de acordo com o PDM, as unidades diversificadas destinam-se, predominantemente, a grandes equipamentos, a instalações do sector terciário, a indústrias compatíveis e armazenagem. No caso da UD4 estaria prevista uma área desportiva, para ser utilizada pelo União Desportiva Vilafranquense, espaços de cultura e recreio e a um cais de embarque. A presidente da autarquia contrapôs referindo que, actualmente, a ocupação do local divide-se entre os 49 por cento para habitação e 51 por cento para os fins previstos, como as zonas de lazer e a área desportiva. “Se calhar a CDU preferia ver ali um conjunto de armazéns, uma zona desqualificada”, afirmou Maria da Luz Rosinha, acrescentando que a solução encontrada é “equilibrada” e vai permitir requalificar a zona.O vereador da coligação Mudar Vila Franca, Rui Rei, condenou o que considerou ser os “actos de defesa balofos” dos vereadores da CDU em relação à actuação do ex-presidente da autarquia Daniel Branco. Considerando que “caiu pela base a defesa do ambiente e de um novo urbanismo” da CDU, Rui Rei defendeu que “ou o compromisso assumido é honrado pela câmara ou accionam-se os meios jurídicos para que o antigo presidente pague”. CDU refuta responsabilidades Em conferência de imprensa, na passada segunda-feira, a CDU refutou, novamente, as responsabilidades atribuídas pela presidente da autarquia relativamente à urbanização “Nova Vila Franca”. Carlos Coutinho contestou o número de fogos previstos para a zona avançado por Maria da Luz Rosinha, já que “estão em causa nada mais do que 62 hectares donde teriam de sair os dois hectares para a estrada, além de outras áreas consideráveis para coisas tão pequenas como a área desportiva para o campo do UDV, e as áreas a ocupar por arruamentos e equipamentos diversos”. Devido à construção destes equipamentos, para além dos previstos para unidades diversificadas e pelas regras impostas pelo PDM, o vereador da CDU considerou ser necessária “muita imaginação e muita capacidade de miniaturização” para colocar na UD4 o número de fogos referido pela presidente. Carlos Coutinho adiantou, ainda, no tempo em que a CDU esteve à frente da autarquia vilafranquense nunca foi abordada sobre loteamentos para a área. Por isso, o vereador lançou o desafio a Maria da Luz Rosinha para que “prove documentalmente que a CDU alguma vez aprovou, ou sequer discutiu” uma urbanização para a UD4.Sara Cardoso
Nova Vila Franca gera mais polémica

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...