uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Rosinha acusada de adiar a decisão

PSD/CDS-PP propôs recurso aos tribunais
Edição de 05.04.2006 | Sociedade
A bancada do PSD/CDS-PP acusa a presidente da câmara de ter adiado a revogação da circular normativa em função do calendário eleitoral e de ter agendado esta matéria para a assembleia municipal para repartir o ónus político da medida.O deputado municipal Paulo Núncio disse que a maioria socialista teve acesso ao parecer em 2002, mas não quis tomar a decisão antes das eleições autárquicas que decorreram em Outubro de 2005.A coligação “Mudar Vila Franca” votou a favor da revogação, mas considerou não ser legal que a assembleia delibere sobre esta matéria e sugeriu que se recorra aos tribunais para desfazer todas as dúvidas. Paulo Núncio sugeriu ainda que a revogação coincidisse com aprovação da criação de um projecto de horário flexível dos trabalhadores. A proposta previa a criação de plataformas obrigatórias para garantir o funcionamento dos serviços ficando o restante tempo a ser gerido com flexibilidade. A presidente Maria da Luz Rosinha rejeitou a proposta com o argumento de que já existe flexibilidade no horário de mais de metade dos trabalhadores. “Corríamos o risco de chegar a um momento e não ter ninguém para prestar o serviço”, disse a edil. A autarca comprometeu-se a continuar a dialogar com os trabalhadores e com a comissão sindical sobre a questão dos horários.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...