uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Kussondulola e Peste & Sida nas festas de Constância

Kussondulola e Peste & Sida nas festas de Constância

Com menos dinheiro gasto na organização, a autarquia promete que as festas vão manter o figurino que conduziu ao sucesso e à afluência de milhares de visitantes.

Edição de 12.04.2006 | Cultura e Lazer
Os Kussondulola e os Peste & Sida são as principais atracções musicais das festas do concelho de Constância em honra de Nossa Senhora da Boa Viagem, que vão decorrer de 15 a 17 de Abril. A banda reggae actua às 23h00 de sábado, no palco Camões. Os regressados Peste & Sida sobem ao palco na noite de segunda-feira. A festa vai voltar a ter como ponto alto a presença de mais de 50 embarcações de 20 municípios ribeirinhos do Tejo para a bênção dos barcos no feriado municipal de 17 de Abril. É pelas 13h00, com a presença do secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, Jorge Lacão. A restante animação das festas é diversificada com as mostras de artesanato, actividades económicas e exposições. Dezassete expositores de associações e colectividades do concelho, 14 expositores de actividades económicas e seis de artesanato marcam a diversidade de oferta para os visitantes das festas. Artesanato que, de futuro, salientou o presidente da câmara, António Mendes (CDU), verá reforçada a presença das culturas de países lusófonos. Este ano vai estar na vila um representante de Angola. Cerca de um milhão de flores de papel vai colorir as ruas da vila e destaca-se ainda a gastronomia local e regional a preços mais acessíveis. Com o restaurante Remédio D’Alma a anfitriar a apresentação das festas, o vereador Rui Ferreira destacou os pratos tradicionais que vão estar à disposição dos visitantes. Como as migas carvoeiras, sopas de peixe e de pedra, migas pintassilgas, enchidos regionais, pratos que não se encontram vulgarmente nos restaurantes. A par da doçaria tradicional representada pelas tigeladas, arroz doce, coscorões, entre outras guloseimas.A tarde de folclore organizada pelo Rancho Folclórico “Os Camponeses” de Malpique, onde participam mais três agrupamentos, destaca-se na tarde de domingo. À noite há baile popular no palco do Pelourinho, ao som da Banda T.Outra novidade é o espectáculo piromusical evocativo dos 250 anos do nascimento de Mozart. “Estoura” nos céus à meia-noite de segunda-feira a encerrar as festas. O assessor cultural do município, Carlos Matias, sublinhou a recuperação das festas de Constância em 1986 que se fundaram como festas do concelho. Com esforço de municípios e pessoas que transportam os barcos até Tancos para participarem no desfile e bênção no Tejo.Enquanto a vice-presidente da autarquia, Júlia Amorim, preferiu realçar o movimento espontâneo e voluntário de associações e colectividades do concelho.O orçamento das festas do concelho ronda os 100 mil euros, menos 20 mil euros que em 2005, cabendo à autarquia de Constância assegurar entre 40 a 50 por cento desse valor. Ricardo Carreira
Kussondulola e Peste & Sida nas festas de Constância

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...