uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Árbitro alega falta de condições de segurança

Moçarriense - Ferroviários interrompido aos 40 minutos
Edição de 12.04.2006 | Desporto
O jogo entre as equipas seniores do Centro de Cultura, Recreio e Desporto Moçarriense e do Grupo Desportivo dos Ferroviários do Entroncamento, a contar para a vigésima-terceira jornada do Campeonato Distrital da Segunda Divisão, não chegou ao fim por o árbitro considerar que não tinha condições de segurança para prosseguir o jogo. A partida, que opunha o segundo e o primeiro classificados da Série 2 da segunda divisão distrital foi interrompida cerca dos 40 minutos de jogo, na sequência da expulsão do jogador Brotas, do Moçarriense, que terá protestado de forma veemente com o árbitro da partida, Pedro Batista e com um dos seus auxiliares, o que levou o trio de arbitragem a dar o jogo por concluído mais cedo.Ao que o nosso jornal conseguiu apurar, após o árbitro mostrar o cartão vermelho, gerou-se um enorme sururu, tendo o treinador do Moçarriense, Filipe Jesus, que se encontrava castigado do lado de fora da vedação, entrado em campo juntamente com o massagista do clube.Segundo o director do departamento de futebol do Moçarriense, Manuel António Cordeiro, quer o técnico quer o massagista entraram em campo apenas para acalmar os jogadores, que estavam exaltados devido à alegada injustiça da decisão do árbitro, não tendo tido qualquer atitude menos própria com o juiz da partida.“Ninguém percebeu o que se passou para ele acabar o jogo porque ninguém o agrediu. Houve pessoas da bancada que protestaram mas nada que não aconteça noutros jogos. Se os árbitros acabarem os jogos porque alguém na bancada os ofende ou ameaça a maior parte dos jogos não vai chegar ao fim. O próprio cabo da GNR que disse que não percebeu a decisão dele”, afiançou o dirigente.“Se tivessem havido outros casos aqui no campo eu até percebia. Mas não houve nada e é inexplicável o que aconteceu. Nós perdemos aqui muitas horas de trabalho para termos tudo em condições e depois chegam aqui os árbitros e fazem isto”, acrescentou Manuel António Cordeiro, referindo que houve inclusive pessoas a exigirem a devolução do valor dos bilhetes.Os dirigentes do Moçarriense esperam agora pelo relatório do jogo para saberem o que fazer a seguir e contam com a ajuda do relatório da GNR para comprovar a sua versão.Em declarações ao nosso jornal, o oficial de relações públicas do comando distrital de Santarém da GNR, major Lopes Pereira, confirmou que o árbitro alegou falta de condições para continuar a dirigir o encontro devido aos desentendimentos dentro do campo mas assegurou que não houve qualquer alteração da ordem pública. A Guarda irá agora enviar um relatório à Associação de Futebol de Santarém (AFS).Contactado por O MIRANTE, o presidente da AFS, Rui Manhoso, disse ter conhecimento apenas das versões dos clubes esperando agora pelo relatório do árbitro e da GNR para que o assunto seja remetido para o Conselho de Disciplina.Rui Manhoso afirmou no entanto que este é um caso que, à partida, parece ser pouco comum, uma vez que, pelos dados que dispõe, não houve agressão ao árbitro.Na expectativa está também o Ferroviários, que não sabe se terá de voltar a jogar e se jogará a partida na íntegra ou apenas o tempo que falta. O delegado da equipa do Entroncamento ao jogo com o Moçarriense, José João, refere que o seu clube não teve qualquer interferência na situação e vai aguardar com serenidade o desenrolar do processo. Almeirim aproveitaQuem aproveitou para se aproximar, pelo menos provisoriamente foi o União de Almeirim, que goleou o Águias do Sorraia por 8-0. O Abitureiras, que folgou, e o Mindense, que goleou 6-1 o Barrosense, também estão na luta pela subida.Na série A, a única surpresa foi o empate 0-0 cedido pelo União de Tomar na Linhaceira. Um empate comprometedor para os tomarenses, que desceram para o terceiro lugar. Foram ultrapassados pelo Lagartos do Sardoal que venceu 6-0 o Caxarias, e foram igualados pelo Alcaravela que foi vencer 5-0 ao Cercal. Embora tenha perdido 5-1 na Gondemaria, o Seiça também ainda não está arredado da subida. Na frente destacado continua o Ouriense, que venceu 4-0 o Bemposta e aumentou para quatro pontos a sua vantagem em relação ao segundo classificado.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...