uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Proibida de ir à escola

Edição de 12.04.2006 | Sociedade
Tinha seis anos quando ganhou coragem para ir à escola aprender a ler, a contar e a escrever. Falou com a professora, mas foi proibida de integrar a classe dos meninos normais por ser portadora de uma deficiência que a impedia de se movimentar normalmente.“Os teus pais sabem ler? Então pede-lhes que te ensinem”, aconselhou a professora. As palavras ficam marcadas a ferro quente na memória da jovem.Hoje Maria Celeste Carqueja, 59 anos, não sabe ler nem escrever. Falhou o sonho de se tornar costureira por não saber reconhecer os números. Aprendeu a fazer uns arranjos de costura para as amigas a quem nunca leva dinheiro.Trabalhou sempre em casa. O único emprego que teve foi durante o tempo de solteira. Era ama de oito meninos. Sozinha, a então jovem de 18 anos, alimentava-os, dava-lhes banho e adormecia-os. Enquanto as mães labutavam nos campos ali perto. Maria Celeste Carqueja recebia 20 escudos que a ajudaram a comprar um enxoval como poucas raparigas teriam na altura. Depois veio a emigração e os meninos partiram com as mães. Depois vieram os filhos e a mulher dedicou-se à sua família. O maior tesouro que a vida lhe deu.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...