uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Como Rui Veloso se livrou da escola

Edição de 19.04.2006 | Entrevista
Eu estava na Valentim de Carvalho e a mãe do Rui Veloso foi lá um dia mostrar-me, sem o filho saber, umas fitas com músicas dele.“O meu filho não estuda nada, só liga à música, mas não quer mostrar isto a ninguém. Nós queríamos que o senhor nos dissesse se o devemos obrigar a estudar ou se o empurramos para a música”. E eu disse-lhe: “Isto de ser músico em Portugal é complicado. Mas se ele não estuda empurre-o para a música porque ele é muito bom”. Mais tarde, a pedido da mãe, telefonei ao Rui dizendo-lhe que alguém me tinha dito que ele tinha umas músicas interessantes e ele veio a Lisboa mostrar-me as mesmas fitas que eu já tinha ouvido. O problema foi convencer o Carlos Tê a escrever em português porque as canções, com excepção do “Chico Fininho”, estavam todas em inglês. Ele aceitou mas a empreitada era grande e ele esgotou-se. Eu tive que dar uma ajuda. Escrevi três do “Ar de Rock”, Miúda, Fora de Mim e Donzela Diesel.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...