uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Atraída pelo gingar dos marchadores

Catarina Godinho, atleta internacional do Clube de Atletismo de Ferreira do Zêzere

Catarina Godinho, atleta do Clube de Atletismo de Ferreira do Zêzere, tem apenas 17 anos mas possui já um vasto currículo de vitórias. É pentacampeã nacional de marcha em juvenis e conta já com duas internacionalizações. Mas não é uma atleta acomodada e pretende muito mais. É admiradora confessa de Susana Feitor e sonha com uma presença nos jogos olímpicos.

Edição de 26.04.2006 | Desporto
A pentacampeão nacional de marcha no escalão de juvenis é ribatejana. Chama-se Catarina Godinho, é atleta do Clube de Atletismo de Ferreira do Zêzere e conquistou o quinto título consecutivo no Campeonato Nacional de Estrada em Marcha, que se realizou no dia 4 de Março em Viana do Castelo. Um triunfo que surge numa altura em que se prepara para ir a Espanha disputar a Taça do Mundo de Marcha, no escalão de juniores.O seu início no atletismo aconteceu quando era ainda uma criança. Tinha oito anos e acompanhava os seus primos Dina e Hélder Malheiro e a sua irmã aos treinos, e começou a correr por brincadeira. Entretanto via as provas na televisão e achava muita graça ao gingar dos marchadores. “Um dia pedi ao treinador para me ensinar a marchar e ele aceitou. Comecei a praticar e aos 13 anos venci o meu primeiro campeonato nacional, numa prova que se realizou em Abrantes”, contou ao nosso jornal.Catarina Godinho tem como ídolo a marchadora ribatejana Susana Feitor, e apesar da sua pouca idade, já perdeu o conto às vitórias alcançadas. “A Susana Feitor, com quem já tive a satisfação de estar em estágios, é o meu grande modelo. Gostava de atingir o patamar que ela já atingiu”, diz de uma forma simples e com uma modéstia desarmante.De algum modo a admiração de Catarina por Susana Feitor é uma situação que a leva a lutar pelos seus ideais. E isso já a levou a ser internacional. Em 2005, na Hungria, foi 20ª classificada nos 10 mil metros marcha da Taça da Europa de Juniores. Recorde-se que a jovem ferreirense é ainda juvenil. E também em 2005, foi sétima classificada nos cinco mil metros marcha nos Campeonatos do Mundo de Juvenis, que se disputou em Marrocos.É um trajecto que tem algum paralelo com a categorizada atleta de Rio Maior. Mas Catarina confessa que será muito difícil chegar ao seu nível. “A Susana é uma das melhores marchadoras do mundo, não é fácil chegar até ao seu nível, e eu, apesar de ter uma boa evolução, às vezes sou um pouco preguiçosa”, confessa.Condições de treinosão precárias As condições de treino em Ferreira do Zêzere são precárias, para não dizer que não existem. Por isso as atletas preparam-se correndo pelas ruas da vila. “É uma situação que às vezes até é engraçada, porque as pessoas reconhecem o nosso esforço e até nos incentivam quando passamos por elas”, diz Catarina Godinho, com um sorriso nos lábios. Para a jovem marchadora a evolução dos atletas em Ferreira do Zêzere só tem sido possível pela carolice do “Luís”, como é carinhosamente tratado o treinador Luís Graça. “Sem ele e sem o seu trabalho e sem os seus conselhos não seríamos nada. É ele que nos transmite uma grande vontade e não nos deixa adormecer”.Apesar de tudo isto, Catarina tem sonhos altos. Para já está a treinar para conseguir os mínimos para a Taça do Mundo de Marcha, que se disputa nos dias 13 e 14 de Maio, na Corunha, Espanha. Mas na categoria de juniores. “Essa é a meta a curto prazo, e espero conseguir os mínimos numa prova que vou disputar em Elvas, antes do estágio que vou fazer em Monte Gordo”.As solicitações para provas nacionais, internacionais e estágios federativos, foram muitas durante o ano de 2005 e isso repercutiu-se nos estudos. “Falhei o décimo ano, que estou agora a repetir”, referiu Catarina Godinho.Mas o sétimo lugar no campeonato do mundo e as vitórias em Portugal dão-lhe alento para continuar a lutar e também a sonhar. “Quero tirar o curso de ciências do desporto e educação física, por isso tenho que me agarrar mais aos estudos, e penso que as coisas este ano vão ser mais fáceis, porque tenho o estatuto de atleta de alta competição e vou poder recorrer a aulas de compensação”, garantiu.Mas os sonhos continuam a fazer parte do seu quotidiano. Catarina sonha com uma participação nos jogos olímpicos. “Isso seria uma grande alegria”. Mas a curto prazo a presença no Campeonato do Mundo de Marcha que se vai disputar na China é a sua meta mais imediata. Era uma viagem que gostava de realizar, porque é um país mistério”.A jovem atleta garante que apesar de todos os seus sonhos, dos treinos a sério que tem que fazer, ainda consegue fazer quase tudo o que as jovens da sua idade fazem. “Convivo com os meus amigos, sempre que posso saio um pouco à noite, consigo fazer uma gestão eficaz da minha vida particular”, garantiu a jovem atleta.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...