uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Carta escolar de Almeirim aprovada

Carta escolar de Almeirim aprovada

Documento estratégico prevê a construção de três escolas

A construção de uma escola profissional e de mais três escolas do primeiro ciclo até 2013 está prevista no documento.

Edição de 03.05.2006 | Sociedade
A Assembleia Municipal de Almeirim aprovou, por maioria, na reunião de 28 de Abril, a carta educativa municipal, um documento que define as estratégias para o sector da educação naquele concelho.A carta, que já havia sido aprovada pela Câmara Municipal de Almeirim, identifica a necessidade de construir três novas escolas até 2013, ano em que termina o próximo Quadro de Referência Estratégica (QRE), designação que veio substituir os actuais quadros comunitários de apoio (QCA).Os autores da carta educativa de Almeirim, os mesmos que elaboraram as cartas educativas dos restantes dez concelhos da Comunidade Urbana da Lezíria do Tejo, propõem a criação de um novo centro escolar em Almeirim, com quatro salas para o pré-escolar e 12 salas destinadas aos alunos do primeiro ciclo.Em Fazendas de Almeirim deverá também ser construído um centro escolar com 3 salas para o ensino pré-escolar e 6 a 8 salas para o primeiro ciclo. Indispensável, segundo o estudo, é também a construção de um jardim-de-infância na localidade de Foros de Benfica.Numa perspectiva de desenvolvimento intermunicipal, a carta educativa propõe ainda a criação de uma escola profissional, estrutura que deverá ser desenvolvida em colaboração com as câmaras municipais de Alpiarça e da Chamusca. A futura escola profissional poderá ser instalada na Escola Secundária Marquesa de Alorna ou num edifício a construir de raiz.Ao todo, os investimentos previstos até 2013 no sector da educação no concelho de Almeirim deverão rondar os 6 a 9 milhões de contos, verbas que além do orçamento camarário deverão chegar da administração central e de fundos comunitários.A carta educativa foi aprovada por maioria com 15 votos a favor (PS, PSD e PP), quatro contra (CDU) e uma abstenção (CDU). Os deputados da Coligação Democrática Unitária justificaram os seus votos com o facto do documento estar desactualizado quanto ao número de alunos e de esquecer questões levantadas pelas comissões de pais, como os seguros de transporte escolar.A CDU ainda apresentou uma recomendação para o documento ser aprovado após a introdução de algumas propostas, mas os elementos dos restantes partidos votaram contra essa recomendação, que, por esse motivo, foi rejeitada.
Carta escolar de Almeirim aprovada

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...