uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Um grande susto em dia de festa

Um grande susto em dia de festa

Explosão de foguetes causa três feridos em Vale da Trave

A segunda explosão atingiu três pessoas que foram conduzidas ao Hospital de Santarém, tendo recebido alta médica no mesmo dia

Edição de 03.05.2006 | Sociedade
O rebentamento de foguetes provocou na manhã de domingo três feridos ligeiros na localidade de Vale da Trave, freguesia de Alcanede (Santarém), onde decorriam os festejos anuais. O susto foi maior do que as consequências, mas levou a organização a suspender o fogo.José Manuel Canteiro estava em casa quando ouviu uma explosão durante o lançamento de foguetes que marcava o início de mais um dia de festa. Dirigiu-se à zona onde guarda gado e verificou que nada tinha acontecido. Seguiu depois para a zona de lançamento de foguetes e aí foi apanhado de surpresa por novo rebentamento. “De repente acontece uma segunda explosão a uns três metros de mim que me apanhou a zona do abdómen, o braço esquerdo e a cara”, diz o morador de Vale da Trave, que ficou com as duas camisolas que envergava feitas em farrapos. Com a zona do estômago ensanguentada, o braço apanhado e a cara marcada pela explosão, José Manuel Canteiro foi levado pelo filho ao quartel dos Bombeiros Voluntários de Alcanede e, posteriormente, por elementos da corporação ao Hospital de Santarém.Recebeu alta médica na mesma tarde, mas as queixas ainda persistem: “Ainda me sinto mal de um braço e os ouvidos não estão bons”. Na origem das duas explosões, aventa o morador, deve ter estado um imprevisto que podia ter tido consequências mais graves. “As canas dos foguetes que foram lançadas terão caído na zona onde estava algum material explosivo”.Um jovem bombeiro da corporação de Alcanede, morador em Vale da Trave e membro da comissão de festas, foi também atingido pela explosão e ficou com queimaduras num braço e na cabeça.Manuel Louro, 59 anos, que se encontrava nas imediações foi atingido na zona do rosto. Apesar do susto, a esposa ainda consegue ironizar com a aparência do marido após a explosão. “É branco e parecia preto”, diz. Brincadeira à parte, recorda a O MIRANTE como o marido ficou com o cabelo negro e com as pestanas e sobrancelhas queimadas. Os óculos saltaram após a explosão. “Estava no cabeleireiro e nem ouvi a explosão. Mas podia ter sido bem mais grave “ comentou a esposa do sinistrado. Ambos os feridos foram também conduzidos ao Hospital de Santarém e receberam alta médica. As festas baixaram de tom e no 1 de Maio a manhã estava calma e as pessoas punham de parte a utilização de foguetes. O MIRANTE tentou falar com elementos da comissão de festas mas não o conseguiu até à data de fecho desta edição. Alguns populares asseguram que o fogueteiro estava credenciado para a realização aquele trabalho.Ricardo Carreira
Um grande susto em dia de festa

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...