uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Uma aldeia adoptada

Edição de 03.05.2006 | Sociedade
Ventoso, lugar da freguesia de Alviobeira (Tomar), já foi uma terra próspera e cheia de gente nova. “Havia aqui mais crianças que em outras aldeias maiores”, diz o presidente da junta.Isso foi há 40 anos. Hoje vivem apenas duas famílias em Ventoso - dois casais de reformados, o filho e a nora de um deles e o respectivo neto, agora com ano e meio.Lá ao fundo, junto ao marco que separa o concelho de Tomar do de Ferreira do Zêzere, uma casa recente recorta-se no céu. “É de um emigrante. Veio cá fazer a casa para morar mas ainda pouco se gozou dela, coitado, ficou doente e está para Lisboa”, diz um morador da aldeia vizinha de Portela de Nexebra.Para Lisboa foi também grande parte da gente que nasceu em Ventoso, à procura de melhor vida. Devem tê-la encontrado porque nunca mais regressaram à terra. Em Ventoso não há uma mercearia, um café ou sequer uma tasca. Os moradores entretêm-se na agricultura, “coisa pouca”, e nas lides de casa. E não dispensam dois dedos de conversa com quem ali passar. “Não há mais nada para fazer”.No dia em que O MIRANTE foi conhecer a aldeia não encontrou qualquer dos habitantes. “O senhor Fernando está acamado e os outros andam por aí, com certeza”, afirmava um dos moradores de Benfica, que quase todos os dias vai à sua terra adoptiva.Por ali pára muita gente, principalmente ao fim de semana. Gente das aldeias vizinhas que não deixa a desertificação tomar conta do lugar. Foi por isso que criaram uma comissão de festas e que de há uma dúzia de anos para cá organizam um evento anual.São três dias de festa, com quermesse, bailarico, comidas e bebidas e barracas de diversão, como o tiro ao alvo ou a pesca na areia. Enterram-se os prémios, atados com um pequeno arame, num quadrado de areia e do lado de fora do balcão lança-se a cana de pesca. Quem conseguir agarrar o pequeno arame e puxar o prémio fica com ele.Mercê dos peditórios feitos em toda a freguesia, a comissão de festas conseguiu comprar um pedaço de terreno por trás da capela construindo ali uma pequena cozinha com um balcão e um espaço coberto onde irá funcionar o restaurante da festa.“Nunca iremos deixar Ventoso morrer”, referem com carinho os membros da comissão de festas. Que no próximo fim de semana serão os anfitriões da festa que irá inaugurar a nova capela. “Isto está muito jeitoso não está?”

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...