uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Abaixo-assinado contra o esquecimento

Abaixo-assinado contra o esquecimento

Habitantes da Malhada Alta protestam contra o péssimo estado da EN 251

Um abaixo-assinado alerta para o estado deplorável de um troço de 17 quilómetros “esquecido” pela Estradas de Portugal.

Edição de 10.05.2006 | Sociedade
A população da Malhada Alta, concelho de Coruche, considera-se esquecida e excluída. Em causa está a degradação do troço da Estrada Nacional (EN) 251 que atravessa a localidade.Num abaixo-assinado entregue à Câmara e à Assembleia Municipal de Coruche, os mais de 260 subscritores reclamam contra a Estradas de Portugal pelo facto de ter esquecido a requalificação de 17 quilómetros de EN 251, no âmbito da empreitada de conservação da via no concelho de Coruche. Em causa está o troço que atravessa a Malhada Alta e parte da freguesia da Branca até à localidade de Arriça, no limite com o concelho do Montijo.O presidente da Câmara de Coruche reconhece os problemas naquele traçado. “O estado da estrada é miserável com o piso esburacado e bermas fundas. O que não augura nada de bom se a situação se arrastar até ao próximo Inverno”, analisa Dionísio Mendes (PS).O autarca diz que, de acordo com informação da EP, o critério utilizado na escolha do troço da EN 251 a requalificar teve a ver com a densidade de tráfego automóvel registado, ficando para já por arranjar 17 quilómetros dentro do concelho de Coruche. Tal como O MIRANTE já deu conta, outro troço daquela estrada, entre Monte da Barca e Couço, será alvo de conservação do pavimento. A obra foi já consignada e a empreitada tem um prazo de execução de 120 dias. O custo dos trabalhos é de cerca de 455 mil euros.O trajecto na zona de Malhada Alta tem pouco por onde se lhe pegue. O alcatrão está cheio de sulcos como se uma grade de discos tivesse raspado o asfalto.Uma situação perigosa para os automobilistas já que os pneus deslizam de um lado para outro e o volante não é tão seguro como se deseja. Há ainda várias zonas com lombas perigosas e buracos. Apesar do mau estado do piso, praticam-se ali velocidades elevadas.A Câmara de Coruche mostrou-se favorável à posição expressa no abaixo-assinado e dela decidiu dar conhecimento à estrutura nacional e regional da EP. Ricardo Carreira
Abaixo-assinado contra o esquecimento

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...