uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Alunos em vias de extinção

Edição de 10.05.2006 | Sociedade
De 1998 a 2004 os diferentes graus de ensino público no concelho de Santarém (do pré-escolar ao secundário) perderam 15% de alunos. Uma situação que é atribuída em grande parte à diminuição da taxa de natalidade das últimas décadas. Mas que pode ser também reflexo de uma maior oferta do ensino básico particular e cooperativo.A diminuição de alunos é mais preocupante no ensino secundário (ver quadro), que perdeu nesse período 30 por cento dos alunos. Mas o cenário que se regista nos outros ciclos também não é animador. O presidente da câmara, Moita Flores (PSD), diz que a Carta Educativa pretende dar resposta a essa realidade reconvertendo a rede de oferta. E lançou um apelo dramático: “Um dos maiores desafios é contrariar o cenário de rarefacção de alunos. É essencial parar esta desertificação”.A Carta Educativa foi apresentada por José Luís Adelino, coordenador da equipa que elaborou esse documento para todos os concelhos da Lezíria do Tejo. O responsável, confrontado com as preocupações manifestadas por vários eleitos face ao previsível encerramento de escolas, lembrou que “em nenhum caso se prescindiu do pré-escolar e do primeiro ciclo em todas as freguesias”. Os pequenos centros escolares previstos darão uma resposta adequada em termos fiscos e pedagógicos, diz José Luís Adelino, referindo que foi recusada a possibilidade de construir mega centros escolares. “Procurámos uma situação de equilíbrio”, afirmou, considerando que “escolas com cinco ou seis alunos” também não são uma boa solução.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...