uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Polícia descobre carros furtados e haxixe por acaso

Polícia descobre carros furtados e haxixe por acaso

Junta de Freguesia e seis garagens assaltadas em Povos, Vila Franca de Xira

Os polícias foram ver as garagens arrombadas em Povos, Vila Franca, e encontraram dois carros furtados, haxixe e peças de automóvel de origem suspeita. Os moradores e comerciantes exigem mais segurança.

Edição de 10.05.2006 | Sociedade
Os assaltos ocorridos na madrugada de sexta-feira, 5 de Maio, em seis garagens de Povos, Vila Franca de Xira, ajudaram à descoberta de dois carros furtados, droga e diverso material de automóveis de origem duvidosa. Na mesma noite, assaltaram também a delegação da Junta de Freguesia.Na sequência dos assaltos em seis garagens nas traseiras de um prédio na Rua Direita, em Povos, a PSP descobriu, no interior de uma das garagens, um Seat furtado nos Olivais (Lisboa) e um Mercedes, furtado em 2004, na Cova da Piedade, Almada. O carro de gama alta tinha matrículas falsas, pertencentes a um veículo da mesma marca, da Maia, Porto. A PSP encontrou ainda grande quantidade de peças de automóvel e um “sabonete” de haxixe com cerca de 250 gramas.Segundo fonte da PSP parte das peças encontradas pertencem a um jipe, estando por apurar a sua origem. O material teve de ser transportado em dois veículos de carga. Nas garagens arrombadas, onde funcionam algumas oficinas, não se registaram prejuízos avultados, apesar de ali haver ferramentas e outros bens de valor.“Da minha garagem levaram uma máquina de corte e uma máquina de meter lamelas, ambas da marca Volter”, disse a O MIRANTE, Carlos Castro, enquanto elementos das Equipas de Investigação Judicial (EIJ) da PSP, recolhiam dados no local, estimando em cerca de 200 euros o valor do furto. Na mesma noite os amigos do alheio visitaram também as instalações da Junta de Freguesia de Vila Franca, em Povos, tendo arrombado a porta das traseiras, com a ajuda de um maçarico, que retiraram de uma garagem, e levaram um computador portátil e um scaner. Os equipamentos foram abandonados no meio das ervas, perto do local.Os frequentes assaltos que têm ocorrido em Povos, que se estendem também às empresas instaladas na zona industrial, estão a deixar preocupados os empresários, que reclamam mais vigilância.Augusto Ferreira, proprietário da empresa de lavagem, lubrificação e preparação de automóveis, está desolado com a frequência de assaltos que a empresa tem sofrido.“Isto assim não pode continuar. Não consigo dormir de noite, só de pensar que vou ser assaltado”, diz o empresário, cujas instalações estão localizadas junto à EN 1. O escritório da empresa também foi arrombado na madrugada de 5 de Maio.“Estou a pensar fechar a empresa. Todos os meses pago para o Estado, milhares de euros. Andamos a trabalhar para pagar e não temos segurança”, afirma Augusto Ferreira.José Fidalgo, presidente da Junta de Freguesia, visitou o local acompanhado da presidente da câmara, Maria da Luz Rosinha e adiantou a O MIRANTE que a junta “vai tentar, juntamente com os comerciantes e moradores, arranjar um vigilante nocturno para o bairro”.José Bernardes
Polícia descobre carros furtados e haxixe por acaso

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...