uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Artistas de futebol de palmo e meio

Académica de Santarém campeã distrital de escolas – nível I
Edição de 17.05.2006 | Desporto
Um grupo de artistas de futebol de palmo e meio representando a Escola de Futebol da Associação Académica de Santarém, foi ao Entroncamento dar um “banho” de bola à equipa do CADE. Os jovens escalabitanos venceram 4-1 e arrecadaram, com toda a justiça, o título de campeão distrital. Tudo perante uma grande plateia que nunca regateou incentivos aos jovens das duas equipas. O jogo não teve grande história. A equipa escalabitana foi muito mais forte, praticou melhor futebol e apenas ficou a dever a si própria a marcação de mais golos, porque criou oportunidades flagrantes para marcar outros tantos.O CADE bateu-se bem mas foi incapaz de contrariar o melhor futebol da equipa da Académica. Os pequenos jogadores da capital do distrito jogam como gente grande e quando colocavam a bola no chão e em triangulações rápidas passavam pelos cadistas e criavam perigo constante.André Silva marcou dois golos e mostrou que tem futuro como jogador de futebol. O capitão Bernardo, que também marcou dois golos, é já um estratega a meio campo. Ambos são bem acompanhados pelos seus companheiros de equipa.Daniel foi o marcador do golo do CADE, insuficiente para dar a volta ao marcador. E foi um golo obtido quando o técnico escalabitano, já com uma confortável vantagem, dava a possibilidade de jogar a todos os jogadores que tinha no banco. A vitória da Académica não sofre qualquer contestação e mostra que continua a ter uma das melhores escolas de formação do distrito.Treinadores de acordoA vitória da Académica de Santarém não sofreu qualquer contestação. “Temos que dar os parabéns ao nosso adversário que foi superior e que tem dois ou três jogadores que fazem a diferença. Nós vamos continuar a trabalhar e para o ano vamos voltar a estar na final, como já estivemos o ano passado. Queremos é formar jovens, mas faz bem vencer”, referiu o técnico do CADE, Jorge Páscoa.Por sua vez, o treinador da Académica, Luís Marques, dizia eufórico que esta vitória é a compensação do trabalho efectuado na formação de jovens, e no esforço que toda a gente do clube faz para o poder continuar. “Temos, só no futebol de sete, 120 jovens miúdos a treinar. Para coordenar o espaço que temos é preciso inventar muito, por isso mostrar esta qualidade é compensador”, garantiu.Luís Marques chamou também a atenção para a forma como os seus jovens pupilos jogam. “Jogam como gente grande. Todos sabem o que devem fazer em campo e é uma alegria para nós que os dirigimos ver como eles dão espectáculo”, disse o técnico, ao mesmo tempo que fazia questão de destacar a presença dos pais e dos dirigentes.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...