uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Campinos afastados da Feira de Maio

Campinos afastados da Feira de Maio

Câmara de Azambuja vai gastar menos na organização do evento

Menos campinos, menos hipismo e maior contenção de custos. Este ano a Câmara Municipal de Azambuja vai gastar menos com a centenária Feira de Maio.

Edição de 17.05.2006 | Especial Feira de Maio
A tradicional homenagem ao campino da Feira de Maio de Azambuja, que reúne meia centena de homens de colete encarnado na manhã de domingo, na Praça do Município, vai contar este ano com apenas metade dos participantes.A informação foi confirmada pelo director da feira, José Jerónimo, durante a divulgação do programa do evento, apresentado ao final da manhã de segunda-feira, 15 de Maio, na Galeria Municipal Maria Cristina Correia.A falta de pagamento das medidas agro-ambientais por parte do Governo levou grande parte das casas agrícolas a boicotar a participação na feira, que decorre de 24 a 29 de Maio.“Mesmo com esta dificuldade vamos conseguir organizar a homenagem ao campino que é um evento muito aplaudido em Azambuja e muito querido pelos azambujenses”, salientou José Jerónimo.O presidente da câmara de Azambuja, Joaquim Ramos, explicou que os participantes irão integrar o cortejo a título particular sem que estejam a representar formalmente as casas agrícolas.Este ano a homenagem ao campino distingue Francisco Acácio Paulino, “Ti Chico Paulino”, um dos campinos mais idosos que participa na Feira de Maio de Azambuja.Os campinos que marcam presença no certame fazem uma romagem ao cemitério na tarde sábado, seguida de prova de perícia no terreiro das actividades equestres.A quinta-feira, feriado municipal, vai ser animada com uma festa campera na Herdade Porto Salazar. No mesmo dia há missa com bênção de gado na Igreja Matriz.As largadas de toiros – um dos pontos altos da festa – realizam-se como habitualmente de quinta a segunda-feira. A sexta-feira é a tradicional noite da sardinha assada. Nos postos habituais, espalhados pelas ruas da vila, distribui-se pescado gratuitamente. Este ano há cinco toneladas de sardinha para distribuir, mil litros de vinho e 900 quilos de pão. As tertúlias particulares espalhadas pela vila também garantem animação pelas noites dentro.As tasquinhas da Praça das Freguesias, no Páteo do Valverde, vão oferecer gastronomia típica das freguesias do concelho ao som das bandas, grupos de dança e de folclore do município.A entrada de toiros mantém-se, mas em época de contenção a autarquia quis poupar nos espectáculos musicais e na vertente hípica. A Câmara Municipal de Azambuja decidiu excluir a componente do hipismo por considerar que é um sector que merece um certame exclusivamente dedicado à área. A única actividade dedicada aos cavalos é o espectáculo equestre “Doma Lusitana”, marcado para a noite de sábado na Praça do Município.As contas ainda não estão feitas, mas Joaquim Ramos garante que o orçamento da edição deste ano da feira será bem mais pequeno que o do certame do ano passado.
Campinos afastados da Feira de Maio

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...