uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Plataforma logística desata nó do Sobralinho

Plataforma logística desata nó do Sobralinho

Governo confirma investimento de nove milhões de euros

Sobralinho está no mapa logístico de Portugal. A plataforma anunciada para a antiga Previdente representa um investimento de 9 milhões de euros e irá obrigar à cons-trução do novo nó de acesso à auto-estrada. Castanheira e Vialonga também despertam investimento estrangeiro.

Edição de 17.05.2006 | Especial Xira Expo
Uma nova plataforma logística será instalada na freguesia do Sobralinho, em Vila Franca de Xira. A plataforma insere-se no âmbito do programa do governo Portugal Logístico, que vai criar 11 plataformas em todo o país, e servirá a região de Lisboa. A plataforma Sobralinho/Bobade-la será instalada no espaço da antiga fábrica Previdente e representa um investimento de nove milhões de euros, que se pretende que venha da iniciativa privada. “É aos privados que se pede 85 por cento do esforço financeiro necessário. Será o mercado a dar seguimento a estes desejos. Ficamos a aguardar os privados e também as entidades públicas”, referiu o vice-presidente da autarquia vilafranquense na última reunião do executivo. Alberto Mesquita acrescentou que espera que também a câmara municipal se possa associar ao investimento. Estão ainda previstos 10 milhões de euros de investimento em acessibilidades. Segundo anunciou o vice-presidente, a instalação da plataforma “vem resolver um problema de décadas", o nó do Sobralinho, sem o qual não é possível a plataforma”. Alberto Mesquita adiantou que a plataforma vai potenciar a utilização do rio Tejo como “via importante para transporte de mercadorias, o que vai “permitir tirar camiões das estradas”. A oposição levantou algumas dúvidas relativamente à questão das acessibilidades. Rui Rei defendeu que a construção do nó do Sobralinho “não resolve o problema”, mas vai “atulhar a A1”. O vereador da coligação PSD/CDS-PP criticou ainda a autarquia por não conseguir reverter a tendência da aposta na logística, em vez do “turismo e da qualidade”.Também o vereador da CDU Carlos Coutinho alertou para o facto das acessibilidades não poderem ser postas de lado. Com o programa Portugal Logístico serão criados os centros logísticos que irão articular a passagem de mercadorias entre os portos marítimos, o comboio e as empresas de transporte rodoviário. No total as 11 plataformas a criar representam um investimento de mais de mil milhões de euros e deverão criar cerca de cinco mil empregos. De acordo com as previsões do governo, o plano não deverá estar concluído antes de 2013.
Plataforma logística desata nó do Sobralinho

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...