uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Diocese faz obras sem bênção do IPPAR

Diocese faz obras sem bênção do IPPAR

Janelas de madeira do antigo seminário de Santarém substituídas por caixilharia de alumínio

O Instituto Português do Património Arquitectónico diz que não recebeu qualquer pedido de autorização para realização de obras no antigo seminário de Santarém.

Edição de 17.05.2006 | Sociedade
A Diocese de Santarém está a organizar uma campanha para substituição de mais de 200 janelas exteriores do edifício do antigo seminário sem ter pedido autorização do Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR) para essa intervenção. O imóvel, cuja igreja é monumento nacional, encontra-se numa zona especial de protecção e qualquer obra necessita de parecer positivo do IPPAR. Como é o caso da substituição dos caixilhos das janelas, de madeira para alumínio. A câmara também não recebeu qualquer pedido de licença para mudança daquelas estruturas.Cerca de 15 janelas com caixilharia de alumínio branco e vidro duplo já foram colocadas nalguns pontos do edifício e é objectivo da Diocese substituir 227 janelas e janelões de madeira, em muitos casos já apodrecida.O pró-vigário da Diocese de Santarém, que coordena a campanha das janelas, considera que não deveria haver problemas com o IPPAR por não se tratar de intervenção na Sé Catedral.“Quando se colocou a questão de substituirmos as janelas os técnicos por nós contactados não levantaram qualquer problema”, recorda o padre António Cândido, sem especificar que elementos deram as informações. Acrescenta, no entanto, que vai consultar as mesmas pessoas para saber por que se coloca esta questão. Da “Campanha das Janelas” organizada pela Diocese de Santarém para substituição de 145 janelas médias e pequenas e 82 janelões, 15 janelas já foram substituídas. Algumas são do pátio interior e outras dão para o exterior, nas fachadas voltadas para o mercado municipal e para um parque de estacionamento pago. Apesar da nova estética a campanha de alteração das janelas procura também dar mais funcionalidade e maior isolamento térmico para um edifício muito frio no interior. O objectivo da Diocese era dar a um dos espaços mais conhecidos da cidade um aspecto mais digno que, em 2005, foi visitado por cerca de 9.500 pessoas.Ricardo Carreira
Diocese faz obras sem bênção do IPPAR

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...