uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Geminação deve ser assinada em Novembro

Geminação deve ser assinada em Novembro

Comitiva de Logroño no Cartaxo com a temática vinícola como pano de fundo

A promoção internacional do vinho, do turismo e da região, bem como o incentivo à criação de novos mercados são alguns dos objectivos do projecto de geminação entre as cidades do Cartaxo e de Logroño.

Edição de 24.05.2006 | Economia
A promoção e divulgação dos vinhos e a conquista de novos mercados externos estão na mira das cidades do Cartaxo e de Logroño (Espanha) que se pretendem irmanar através de um protocolo de geminação.Uma comitiva de Logroño esteve de visita ao Cartaxo esta sexta-feira a conhecer a realidade da produção vitivinícola local. O primer-teniente (vice-presidente) do Ayuntamiento de Logroño esteve na empresa DFJ Vinho, na Quinta da Fonte Bela, de onde seguiu para a Quinta das Pratas. Seguiu-se uma visita ao Museu Rural e do Vinho do Cartaxo, um espaço apreciado pelo responsável espanhol que o considerou bastante completo.Conrado Escobar Las Heras sublinhou que na visita ao Cartaxo deu para perceber que se trata de uma região que acarinha o sector do vinho. “A Rioja e o Ribatejo têm um denominador comum, o bom vinho, mas o nosso é um pouco melhor”, gracejou. Recordou de seguida que a Rioja possui uma das denominações de origem mais antigas da Europa, sendo por esse motivo um dos vinhos internacionalmente mais reconhecidos. O primer-teniente de Logroño realçou ainda a cultura em torno do vinho e o peso do sector agrícola de que se apercebeu durante a visita à região e a ambição dos dois municípios e das regiões em se internacionalizarem, a partir do processo de geminação.“Da geminação com o Cartaxo tiramos a vantagem da produção e difusão do vinho, de conquista de novos mercados no exterior. É bom recordar que temos cerca de 450 adegas na Rioja e que um terço dos vinhos segue para exportação”, referiu o autarca espanhol a O MIRANTE. O presidente da Câmara do Cartaxo mostrou-se esperançado na aprovação da candidatura do protocolo de geminação entre o Cartaxo e Logroño a decorrer na comissão europeia.Segundo Paulo Caldas há que tirar ilações da boa promoção do vinho, história, cultura e turismo feitos na Rioja, bem como da existência do seu museu do vinho, um dos maiores do mundo e de propriedade privada. Logroño tem também delineada a criação de um parque temático relacionado com o vinho que está projectado para 2017. Paulo Caldas pensa que projecto idêntico poderá ser exequível no Cartaxo. Tudo depende apoios nacionais e comunitários, acrescentou.“Constato que os agentes públicos económicos, sociais e políticos da região estão mais unidos em torno dos objectivos de crescimento e valorização da região, também muito por força da acção do governador civil de Santarém”, destacou Paulo Caldas.Além de Logroño, o Cartaxo pretende também geminar-se com a cidade francesa de Beaune, zona de demarcada de produção de vinho de Borgonha, no âmbito do projecto de geminação de cidades 2006. Os processos de geminação com Siena (Itália) e Tripolis (Grécia) estão mais atrasados. Os protocolos com Logroño e Beune deverão ser ratificados em Novembro, durante a realização da conferência europeia subordinada ao tema “Cidades Europeias do Vinho – o vinho como instrumento sustentável das zonas rurais europeias”, a realizar durante a ExpoCartaxo 2006.Ricardo Carreira
Geminação deve ser assinada em Novembro

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...