uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Piscina histórica abandonada

Piscina histórica abandonada

População quer reabrir equipamento na quinta da Subserra

A piscina do século XIX da quinta da Subserra está abandonada há dois anos. A Câmara de Vila Franca de Xira quer recuperar o equipamento, mas não avança com prazo para a intervenção.

Edição de 24.05.2006 | Sociedade
A população de Subserra, em São João dos Montes, sente falta da piscina da Quinta Municipal. Há cerca de dois anos que a piscina forrada a azulejos e datada do século XIX deixou de estar em funcionamento devido a uma ruptura. Elisabete Gonçalves, de 14 anos, mora na Subserra e era uma frequentadora habitual da piscina da quinta. “Espero que a voltem a abrir ao público, faz-me muita falta”, diz a jovem que gosta particularmente de utilizar esta piscina pela sua marca histórica.A piscina da Subserra faz parte dos jardins que integram a quinta municipal que possui património edificado do século XVII, a capela de São José, fundada em 1633, que possui, no seu interior, azulejos seiscentistas e uma tela no altar-mor, pintada a óleo, da autoria de Bento Coelho da Silveira. Do século XIX são os jardins, o solar e uma fonte com conchas incrustadas. A quinta, propriedade da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira desde 1980, tem vindo a ser alvo de várias intervenções. No entanto, são visíveis sinais de degradação, como rachas nos muros dos jardins, os interiores do solar precisam igualmente de reforma e o estado da piscina pode piorar com o actual abandono. De acordo com a autarquia, já foram feitos estudos para proceder à recuperação da quinta. No entanto, o vice-presidente da câmara refere que as obras a realizar apresentam “valores exorbitantes”, e estão, por isso, condicionadas. Alberto Mesquita acrescenta que a piscina, devido à azulejaria requer a intervenção de especialistas, não adiantando, contudo, uma data para realizar a intervenção. Uma indefinição que não agrada a quem frequentava a piscina habitualmente. Cláudia Cruz, de 23 anos, tem que ir a Alhandra sempre que quer ir a uma piscina. A jovem diz que a existência da piscina na quinta municipal é “uma mais valia para a Subserra”. “Vinha cá gente de vários sítios do concelho, era um convívio óptimo”, acrescenta Paulo Sousa, de 24 anos, para quem a piscina também faz falta.
Piscina histórica abandonada

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...